Descrição de chapéu Opinião

Coluna Caneladas do Vitão: Liverpool apanha do Atlético de Madrid jogando de igual para igual

São Paulo

Que coisa linda é uma partida de futebol... Alô, povão, agora é fé! Na abertura das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa (“Champions League” é fronhice de colonizado fanático que trata sexo oral, o popular “basquetinho”, de “blowjob” e “masturbação” de “five against one”), o Atlético de Madrid não ganhou a posse de bola, não trocou 818 passes nem reinventou o futebol, mas, com um gol logo aos 4 minutos do volante Saúl, após cobrança de escanteio, saiu na frente do Liverpool, 1 a 0.

O zagueiro brasileiro Felipe, do Atlético de Madrid, tira a bola antes da chegada do atacante Origi, do Liverpool, no duelo da Liga dos Campeões da Europa
O zagueiro brasileiro Felipe, do Atlético de Madrid, tira a bola antes da chegada do atacante Origi, do Liverpool, no duelo da Liga dos Campeões da Europa - Oscar del Pozo/AFP

Com direito a (mais uma) ótima atuação do zagueiro Felipe e do lateral esquerdo Renan Lodi, o time de Madri conseguiu segurar o ímpeto ofensivo dos atuais campeões europeus e mundias e manteve a vantagem até o apito final. Salah, Firmino, Mané e companhia não tiveram espaço e não exigiram uma única defesa do goleiro Oblak durante todo o jogo. O Liverpool, que está vivo, deve mais lamentar o resultado do que comemorar que perdeu jogando de igual para igual com o Atlético...

No outro jogo do dia, na Alemanha, também venceu o menos estelar e badalado! O Borussia Dortmund largou à frente do Paris Saint-Germain, 2 a 1, com os dois gols anotados pelo matador norueguês Haaland. Entre eles, Neymar, cumprimentando passe açucarado de Mbappé, fez o gol do PSG. 

E ficou barato já que os alemães foram superiores durante quase toda a partida.

Agora, no jogo de volta, atuando em casa, Liverpool e PSG podem dar o troco com juros e avançarem, mas Atlético e Borussia, que estão atrás dos principais rivais nos respectivos nacionais, não podem mais ser considerados azarões. As duas vagas estão abertas!

Viva o mata-mata!

Registro minha solidariedade à jornalista Patrícia Campos Mello, vítima de insulto com insinuação sexual por parte do presidente da República.

Eduardo Galeano: “O mundo está dividido principalmente entre indignos e indignados, e todos sabem de que lado querem ou podem estar”.

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca!

Vitor Guedes
Vitor Guedes

43 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.