Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Torcida tricolor poupada do vexame na semi e nas finais

Diniz tem caráter! Mas, treinador fraco, fez péssima opção técnica ao não dar jogo à equipe

São Paulo

Desilusão, danço eu, dança você... Alô, povão, agora é fé! A fila não anda! Continua! O Tricolor conseguiu a proeza de ser eliminado pelo Mirassol: é o armagedon!

Viva a memória: "na improvabilíssima hipótese de não passar pelo Mirassol, a falta de ritmo dos titulares será questionada. Inclusive por este colunista, que considera um erro ter poupado os titulares à disposição". O trecho, extraído do texto "Fernando Diniz tem caráter, coragem e merece respeito", publicado na segunda, escancara duas obviedades: Diniz tem caráter! E, treinador fraco, fez péssima opção técnica ao não dar jogo à equipe.

Fernando Diniz lamenta o terceiro gol sofrido pelo São Paulo na derrota para o Mirassol
Fernando Diniz lamenta o terceiro gol sofrido pelo São Paulo na derrota para o Mirassol - TV Globo/Reprodução

Descansadíssimos após serem poupados do confronto com o Guarani, os titulares são-paulinos entraram no gramado do Morumbi pela segunda vez em 138 dias. Uma semana antes, apanharam do Bragantino por 3 a 2. O mesmo placar da derrota para o Mirassol! Viva a posse de bola!

E o adversário era o melhor possível. Como dito abertamente pela direção do Mirassol (que não renovou os contratos vencidos na paralisação), o Paulistão havia encerrado quando a equipe garantiu a permanência!

Zé Roberto fez 2 a 0 para o Mirassol antes de o Tricolor chutar uma bola no gol! E tem gente que acredita no Pato! Pablo e Vitor Bueno, ainda no primeiro tempo, empataram: 2 a 2.

O São Paulo voltou e"¦ Só levou perigo em um cruzamento vadio que carimbou o travessão. Perdido em campo, o descansado São Paulo, em falha de Volpi, levou o gol da desclassificação!

Mais um vexame tricolor! Mas a mídia-tiete pode comemorar que Fernando Diniz vai poder poupar o time na semifinal e nas finais. Sucesso!

*

No Allianz Parque, teve isolamento social, não espiritual, na sofrida classificação alviverde, 2 a 0 contra o que sobrou do Santo André, gols de Felipe Melo e Marcos Rocha já no ocaso.

A alma do saudoso Adriano Pessini (amigo desde os tempos de faculdade e por anos meu editor neste Agora, foi homenageado pelos também amigos palmeirenses José Ezequiel Filho e Fernando Galuppo) cantou, vibrou e, tenho certeza, cornetou uma barbaridade.

Adriano Pessini, ex-editor do Vencer, morto em maio, é homenageado com foto em cadeira do Allianz na partida entre Palmeiras e Santo André
Adriano Pessini, ex-editor do Vencer, morto em maio, é homenageado com foto em cadeira do Allianz na partida entre Palmeiras e Santo André - Fernando Galuppo/Arquivo Pessoal

*

Morre-morre: da bolsonarista série "e daí?", subnotificações à parte, o placar mostra que 90.188 perderam a vida no país em decorrência à pandemia que o lunático presidente que elegeram (esse culpa eu não carrego!) trata por "gripezinha", talkey!

Simone de Beavouir: "O mais escandaloso dos escândalos é que nos habituamos a eles".

Sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca!

Vitor Guedes
Vitor Guedes

43 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.