Tricolor supera múltiplos tabus e derrota Verdão fora de casa

São Paulo vence Palmeiras pela primeira vez no Allianz Parque

São Paulo

O São Paulo passou dez partidas sem vencer o Palmeiras. O São Paulo nunca havia batido o Palmeiras em nove jogos desde a inauguração do Allianz Parque, em 2014. O Palmeiras ainda não tinha perdido nenhum jogo em seu estádio neste ano.

Tudo isso ficou para trás no sábado (10). Gols de Reinaldo e Vitor Bueno definiram o triunfo tricolor por 2 a 0, que deu nova força ao técnico Fernando Diniz. Com 26 pontos no Campeonato Brasileiro, o time dele está quatro atrás do líder Atlético-MG. A equipe de Vanderlei Luxemburgo, com 22, ficou para trás.

Reinaldo comemora seu gol no clássico contra o Palmeiras
Reinaldo celebra o gol que abriu o placar, em batida de pênalti - Twitter SPFC

​O São Paulo demonstrou superioridade em boa parte do jogo. No primeiro tempo, porém, o duelo foi truncado.

Antes de a bola rolar, Luxemburgo explicou que escalara Lucas Lima para “congestionar o meio”. Uma justificativa que viria a ser um bom retrato da etapa inicial.

As duas equipes forçaram bastante o jogo pela faixa central, sem reais alternativas para os lados. Assim, a criação organizada, de pé em pé, foi bem limitada.

Os visitantes começaram bem, não propriamente pela criatividade, mas por sufocar com sucesso a saída de bola do Palmeiras. Os donos da casa equilibraram as ações devolvendo o favor e apertando também a saída.

Ao fim da etapa inicial, cada equipe tinha acertado apenas uma finalização, de longe, para defesas tranquilas dos goleiros.

Na volta do intervalo, porém, o São Paulo passou a atacar mais agressivamente e a usar Reinaldo como arma pela ponta esquerda. Ele não era acompanhado por Lucas Lima, o suposto responsável pela tarefa.

A formação visitante chegou com perigo duas vezes até conseguir um pênalti, nesse caso em chegada pelo meio. Reinaldo bateu bem, aos 11min, e marcou.

Luxemburgo, então, acionou Scarpa, Veron, Luiz Adriano, Danilo e Ramires, gastando todas as substituições. Aí, aos 26min, o zagueiro Luan teve lesão muscular e foi obrigado a ficar no ataque, fazendo número. Praticamente com um a mais, o São Paulo contra-atacou no final e matou o jogo com Vitor Bueno.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.