Descrição de chapéu Opinião Vitor Guedes

Caneladas do Vitão: Flamengo despacha Palmeiras e vê outros favoritos tropeçarem

Sem Gabigol, o melhor elenco do futebol brasileiro conta com Pedro para vencer

São Paulo

Vem na magia, me beija nesse mar de amor, vem, me abraça mais, que eu quero é mais o teu coração... Alô, povão, agora é fé! Desfalcado de Gabigol, o melhor elenco do futebol brasileiro contou com Pedro para vencer o Palmeiras por 1 a 0 e largar bem no Brasileirão.

Em jogo brigado, mas tecnicamente abaixo da expectativa, com leve predomínio verde na etapa inicial e imposição rubro-negra no segundo tempo, o detalhe decidiu. Em lance muito similar ao gol rubro-negro, em contra-ataque puxado por Rony, Luiz Adriano, com o gol escancarado, fez o mais difícil e acertou a perna de Diego Alves e perdeu a chance de deixar o Palmeiras à frente. Não fez! O Verdão levou no segundo tempo, após Bruno Henrique deixar Gabriel Menino e Luan comendo poeira e azeitar para Pedro.

Autor do gol do Flamengo, Pedro tenta superar o goleiro palmeirense Weverton
Autor do gol do Flamengo, Pedro tenta superar o goleiro palmeirense Weverton - Alexandre Vidal/Flamengo

E foi só! Fim de papo em um jogo que jamais seria programado para a rodada inaugural do interminável Campeonato Brasileiro de pontozzz corridozzz se a armagedônica CBF colocasse alguém bípede e com polegar opositor para formular a tabela.

O Flamengo, apesar da vitória incontestável que poderia ser até mais larga não fosse boas intervenções de Weverton, continua jogando bem abaixo do seu potencial. Parte da explicação vai para o pasto travestido de “gramado” do Maracanã.

Já o Palmeiras de Abel Chilique Ferreira, como já havia ficado claro nas finais do Paulistão nos tapetes do Allianz Parque e do Morumbi, continua tendo enorme dificuldade de criar quando se depara com adversários também qualificados e minimamente organizados.

Mesmo longe do desempenho e do encantamento do Flamengo 2019 de Jorge Jesus, o atual bicampeão brasileiro é o principal favorito ao tri. E, além de vencer o seu confronto direto com o Palmeiras, ainda viu Atlético-MG perder do Fortaleza e o São Paulo só empatar com o Fluminense em casa, e o Grêmio, outro cotado ao título, apanhar no Ceará.

Nelson Rodrigues (torcedor do Fluminense): “Cada brasileiro, vivo ou morto já foi Flamengo por um instante, por um dia”.

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar! E zelar, claro, vem de ZL! É tudo nosso!É nóis na banca! No agora.com.br! E no youtube.com/blogdovitao!

Destaques da 1ª rodada do Brasileiro de pontozzz corridozzz

Os 700 erros do Santos!

Dizem que 7 é conta de mentiroso, mas a verdade é que o Santos de Fernando Diniz precisou de apenas 7 minutos para levar três gols do Bahia no início do segundo tempo e, com isso, assumir a lanterna do Brasileiro. Quem quer entender o aclamado dinizismo na prática precisa estudar o início do segundo tempo: está tudo ali, escancarado e exposto, como as indefensáveis "defesas" de Fernando Diniz. Da série "continuidade no time dos outros é uma delícia", eu, como fazia já nos tempos de Tricolor, defendo contrato vitalício de Diniz com o Peixe... Deixe o homem trabalhar... Parabéns aos envolvidos na escolha!

- Arte Agora
Selelama da coluna Caneladas do Vitão
Arte Agora

O cara da rodada exótica

Pikachu

Em uma rodada marcada por exotismos do naipe de Jonathan Cafu (com passe de Clayson) anotar o primeiro gol do certame, Pikachu, que entrou no segundo tempo e marcou os dois gols da virada do Fortaleza sobre o Galo em BH, foi o grande nome!

Muralha

Tiago Volpi

Fernando Miguel (Atlético-GO) brilhou em Itaquera, o rubro-negro Diego Alves fez milagre em arremate à queima-roupa do alviverde Luiz Adriano, mas a muralha da rodada foi são-paulina. Além de fundamentais intervenções com a bola rolando, Tiago Volpi garantiu o 0 a 0 com o Fluminense ao defender o "pênalti" inventado pelo apito e telegrafado por Nenê. Foi a sétima penalidade consecutiva contra o Tricolor em que a bola não entrou!

Armagedon

Corinthians 0/45

Mal escalado por Sylvinho e desorganizado em um 4-3-3 estranho onde dois dos três atacantes não eram atacantes (os meias Vital e Luan) e os três do meio eram segundos volantes (Camacho, Roni e Ramiro), o Corinthians foi taticamente envolvido pelo Atlético-GO na derrota por 1 a 0. Na etapa final, o Timão deu uma (leve) melhorada e Vital perdeu pênalti (e o rebote!) sofrido por Mosquito. O Timão (0/45) vai sofrer para permanecer na Série A!

Vitor Guedes
Vitor Guedes

44 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.