Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: São Paulo dá susto, mas cumpre obrigação e enfia 9 na zebra!

Tricolor está nas oitavas de final e na luta pelo título da Copa do Brasil

São Paulo

Fogo eterno pra afugentar o inferno pra outro lugar... Alô, povão, agora é fé! O Tricolor deu uma bica no vexame e, de virada, devolveu com juros a derrota da ida, fez 9 a 1 no 4 de Julho, está nas oitavas e vivo na luta pelo inédito título da Copa do Brasil.

De volta ao banco, Crespo veio com uma escalação exótica com três centroavantes de origem (Pablo, Eder e Luciano) e improvisou Rigoni na ala direita.

Pablo comemora o seu primeiro gol na goleada histórico por 9 a 1 sobre o 4 de Julho, em partida de volta da terceira fase da Copa do Brasil 2021, no estádio do Morumbi
Pablo comemora o seu primeiro gol na goleada histórico por 9 a 1 sobre o 4 de Julho, em partida de volta da terceira fase da Copa do Brasil 2021, no estádio do Morumbi - Rubens Chiri/saopaulofc.net

O 4 de Julho pisou no Morumbi para tentar sobreviver mais tempo no jogo. E ampliou a vantagem abrindo o placar aos 30 segundos com Dudu Beberibe. Era mais do que o treinador Fernando Tonet sonhava. E quase ampliou em chute de Edy que tirou tinta do gol de Tiago Volpi.

Confuso no início, o São Paulo encontrou o empate em um escanteio: Luciano, sem marcação, testou para a rede. O 4 de Julho sentiu o golpe. E a virada, irregular, com passe do impedido Luciano, veio com Pablo.

Aos 30 minutos, quando Sara, de cabeça, fez 3 a 1 (5 a 4 no agregado), foram sepultadas até a esperança do mais otimista torcedor do 4 de Julho e as dúvidas do tricolor mais pessimista.
Restava saber o placar. E os gols de Pablo, Rigoni, Bruno Alves, Chico Bala (contra), Pablo e Luciano responderam: 9 a 1.

Se o São Paulo passou um sustinho antes de massacrar, o Santos, também contra um adversário fraquíssimo de Série D, treinou em marcha lenta e avançou sem sustos com duas vitórias e 3 a 0 no placar agregado sobre o Cianorte.

Após abrir 2 a 0 no Paraná, na ida, os comandados de Fernando Diniz passaram boa parte do tempo controlando a posse de bola com passes de um lado ao outro, em um jogo que já começou em contagem regressiva.

Quando Marcos Guilherme acelerou, acordou a coruja com um chute na gaveta: 1 a 0. No segundo tempo, o Peixe desacelerou ainda mais e coube a John, com três boas defesas, manter o 1 a 0 no placar.

Gabriel García Márquez: "Não chores porque já terminou, sorria porque aconteceu".

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL! É tudo nosso! É nóis na banca! No agora.com.br! E no youtube.com/blogdovitao!

Copa do Brasil
O Timão vai evitar a terceira derrota consecutiva para o Dragão, mas não a cara eliminação às oitavas. Palpites: Atlético-GO 0 x 0 Corinthians, Palmeiras 3 x 0 CRB, Bragantino 1 x 1 Fluminense, Vasco 2 x 0 Boavista, Bahia 1 x 0 Vila Nova, Athletico-PR 2 x 0 Avaí, ABC 1 x 0 Chape, Juazeirense 1 x 0 Cruzeiro e Criciúma 0 x 1 América.

Mata-mata
Usemos o espaço que seria destinado à selecloroquina de amarelões da subserviente pátria das notas de repúdio para lembrar que o desgovernado país epicentro da pandemia (que, de forma absurda, resolveu chamar para si o problema que era só da Conmebol e sediar a Cepa América) registrou 477.307 MORTES da "gripezinha".

Vitor Guedes
Vitor Guedes

44 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.