Bilhete Único fica sem saldo; veja outras reclamações

Leitora fez recarga de R$ 420, mas no sistema constava só R$ 0,70

Patrícia Pasquini

A técnica em nutrição Michelly Maciel, 34 anos, do Tucuruvi (zona norte), conta que, no dia 4 de março, foi ao posto da SPTrans da Vila Nova Cachoeirinha para restituir o saldo do vale-transporte do bilhete antigo para o novo, personalizado.

A atendente fez a recarga de R$ 420 e disse que o bilhete personalizado estava com erro de leitura. Segundo ela, o saldo seria restituído após prazo de 72 horas. Cinco dias depois, a leitora voltou ao mesmo posto e foi informada de que, no sistema, constava só R$ 0,70. “Tenho os comprovantes em mãos. No 156 não sabem informar e nem verificar a situação do bilhete.”  

Bilhete único - Gabriel Cabral/Folhapress

SPTrans

Tel.: 156

Caso resolvido

Em nota, a assessoria de imprensa da SPTrans (gestão Bruno Covas) informa que identificou uma falha técnica no momento da restituição de créditos da carteira do vale-transporte, no valor de R$ 420. O saldo está disponível e Michelly Maciel deve comparecer em um dos postos de atendimento localizados nos terminais de ônibus para finalizar o procedimento. A leitora disse ao Agora que o problema foi resolvido. “Após muita luta e com a ajuda do jornal, meus créditos foram devolvidos”, afirmou.

Veja outras reclamações 

TIM

A dona de casa Rosa Adélia Sobral, 75 anos, de Guarulhos (Grande SP), conta que os créditos colocados no celular acabam rapidamente. “Coloquei R$ 30 dia 22 de fevereiro e, em 7 de março, não tinha mais. Dois dias depois, foram mais R$ 30 e, dia 18, estava zerada.” A leitora afirma que só usa o telefone para ligar uma vez ao dia para o marido. (PP)

Resposta

A TIM informa que não foram encontradas irregularidades na linha e que o uso do WhatsApp não é gratuito. Ao Agora a leitora disse que é cliente há anos e que o problema é recente. Ela garantiu que não usa a internet da TIM. “Tenho internet de outra operadora”, diz.

Santander

O contador Cláudio Rogério Ponte , 47 anos, da Aclimação (zona sul), afirma que o Santander cobrou uma tarifa por um saque no Banco 24 Horas, além de outra taxa, no valor de R$ 63, denominada tarifa de adiantamento ao depositante. A taxa é contemplada na cesta de produtos que possui com o banco. Com a cobrança, a conta ficou negativa. (PP)

Resposta

Por meio de nota, a assessoria de imprensa do banco Santander informa que o caso do cliente Cláudio Rogério foi solucionado. Ao Agora o leitor disse que o banco reconheceu o erro e estornou o valor da tarifa de adiantamento ao depositante, de R$ 63.

Net

O funcionário público Leandro Aparecido Ferreira, 38 anos, de São Mateus (zona leste), é assinante da Net, mas reclama que a empresa tem deixado liberado no Now apenas séries e filmes legendados. “Gostaria que a Net deixasse também os dublados ou divulgasse que há só filmes com legenda. Peço a intervenção do Agora para resolver o caso.” (HV)

Resposta

A Net informa, por meio de nota de sua assessoria de imprensa, que entrou em contato com o cliente Leandro Aparecido Ferreira e prestou os devidos esclarecimentos. A operadora diz ainda estar à disposição do consumidor.

Prefeitura

O aposentado Ednaldo José dos Santos, 70 anos, de Vila Araguaia (zona leste), conta que passa com frequência na rua Tanque Velho (Tucuruvi), por ter parentes no local, e quase foi engolido por uma cratera. Moradora na rua, a cuidadora de idosos Rosa Maria Silva de Melo, 66 anos, disse ao Agora que teme pela segurança de motoristas e pedestres. (PP)

Resposta

Em nota, a assessoria de imprensa da Subprefeitura Santana/Tucuruvi informa que irá vistoriar o local mencionado até o final desta semana e que os reparos serão realizados o quanto antes. Os leitores disseram ao Agora que a subprefeitura resolveu o problema.

LG

O representante comercial Cláudio da Silva, 49 anos, de Brodowski (338 km de SP), afirma que possui uma máquina de lavar LG direct drive 11 e, em um ano, precisou trocar a placa mais de cinco vezes. O leitor foi informado de que a garantia não cobre problemas com a placa. “A assistência técnica onde fiz o orçamento me orientou a ir ao Procon.” (PP)

Resposta

A LG informa que o produto está fora de garantia e é necessário um orçamento para o reparo. O órgão diz ainda que tentou contato com o cliente, mas sem sucesso. Ao Agora o leitor disse que não pode ficar sem a máquina e por isso pagou o conserto, no valor de R$ 980.

Iamspe

O aposentado Sérgio Durval Nogueira Soares, 68 anos, de Mongaguá (89 km de SP), é diabético e faz tratamento na retina há dez anos no Iamspe (Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual). Desde dezembro, ele tenta agendar a consulta. “Nunca tem vaga. O governo deixou de fazer concurso e o funcionário público ficou órfão”, diz. (PP)

Resposta

Por meio de nota, a assessoria de imprensa do Iamspe (Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual) esclarece que a consulta com especialista foi agendada e a ouvidoria está tentando localizar o paciente para informá-lo.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.