Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Aposentado se queixa de ligações da Vivo; veja mais reclamações

Consumidor afirma que telefonemas vão das 8h até às 5h do dia seguinte

São Paulo

Há dois anos, um serviço eletrônico da Vivo para oferecer pacotes de TV, telefonia e internet tira o sono da família do aposentado Décio Perpétuo Júnior, 47 anos, morador da Vila Isolina Mazzei (zona norte).

Consumidor diz que recebe mais de dez ligações da Vivo diariamente
Aposentado Décio Perpétuo Júnior diz que recebe mais de dez ligações da Vivo diariamente - Eduardo Knapp -23.ago.17/Folhapress

Segundo o leitor, as ligações para o telefone fixo da sua casa começam às 8h e param só 5h do dia seguinte. "São mais de dez por dia."

Júnior conta que já solicitou a exclusão do seu telefone do sistema da Vivo, mas não foi atendido. "Não sei como tiveram acesso ao meu número se nunca fui cliente. Pedi para pararem com as ligações", relata.

"Sou assinante de outra operadora há 15 anos e estou satisfeito com o atendimento. Não tenho interesse em mudar para a Vivo." Ele diz que ligações prejudicam seu pai, que é doente. (PP)

Vivo: 10315

Operadora tira o telefone do seu cadastro

A assessoria de imprensa da Vivo informa que o telefone do cliente foi incluído em uma lista da operadora, em que a linha não recebe contato para a oferta de serviços e promoções. A atualização em todas as plataformas é de até 30 dias. 
Ao Agora o leitor agradeceu a ajuda do jornal. 

Veja outras reclamações

Dell

Há cerca de dez meses, o corretor de imóveis Matheus Nunes Santos, 25 anos, de Itaquera (zona leste), comprou um notebook Dell Inspiron 15 série 3.000, por R$ 2.500. Já foram feitos três reparos no aparelho, além de seis atendimentos remotos. "Gostaria que fizessem a troca do aparelho ou a devolução do dinheiro", afirma.

Resposta A Dell informa que o caso foi solucionado na última sexta-feira (24). Segundo Santos, a empresa fez mais um reparo, com garantia. "Se eu tiver problema novamente, eles farão a troca ou devolverão o valor que paguei no notebook."

Ilume

O aposentado Maurinho da Cruz, 65 anos, da Vila Mangalot (zona norte), conta que a rua Joaquim Oliveira Freitas, onde mora, tem dois postes sem lâmpadas há 11 dias. "Quando reclamei no Ilume, fui informado que a manutenção das lâmpadas já havia sido feita. "Estamos no escuro. À noite, fica muito perigoso", queixa-se o leitor. 

Resposta O Ilume (Departamento de Iluminação Pública) diz que, em 23 de maio, uma equipe de manutenção executou a troca de duas lâmpadas que estavam oscilando. Ao Agora o leitor confirmou. "Sem a ajuda de vocês continuaríamos no escuro", afirma.

Nextel

O administrador Mauro Medeiros, 48 anos, de Itaquera (zona leste), conta que fez uma viagem a Lins (431 km de SP) e, na metade do caminho, seu celular ficou sem sinal. "Como não conhecia o lugar, perdi uma reunião e um trabalho de consultoria. É absurdo."

Resposta A Nextel afirma que, para melhorar a cobertura de rede, trabalha em parceria com outra operadora em regiões do estado de São Paulo. A Nextel diz que realizou com essa empresa todos os procedimentos para solucionar o problema de sinal na região reclamada.

Patrícia Pasquini , Havolene Valinhos e Ana Paula Branco

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.