Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Leitora afirma que a Vivo faz cobrança indevida; veja outras reclamações

Dentista relata que empresa está lhe cobrando por serviços que ela nunca contratou

Patrícia Pasquini
São Paulo

A dentista Vanessa Cisconeto Marinho dos Santos, 43 anos, do Canindé (zona norte), afirma que é cliente da Vivo e está sendo cobrada por serviços que nunca solicitou à empresa.

“Já entrei em contato com a operadora várias vezes e pedi o cancelamento, em vão.” 

Leitora diz que não é cliente da operadora
Leitora diz que não é cliente da operadora - Rubens Cavallari/Folhapress 19 jul. 2016

Operadora não consegue falar com leitora 

A assessoria de imprensa da Vivo esclarece que não conseguiu falar com a cliente para dar prosseguimento ao atendimento.

Ao Agora a leitora disse que operadora continua cobrando pelos serviços que não foram contratados por ela. “A atendente disse que, para cancelar, eu ainda terei que pagar multa”, afirma.

______________________________________________________________

Veja outras reclamações

Prefeitura de Santo André

Há sete meses, a desempregada Roberta Miranda Santos, 21 anos, de Santo André (ABC), aguarda uma vaga na creche Beth Lobo, na Vila Metalúrgica, para sua bebê de nove meses. A inscrição foi feita no dia 24 de outubro do ano passado.

“Como meu filho frequentou a unidade, perguntei à direção da creche se a vaga dela estaria garantida. Disseram que não poderiam prometer. O problema é que também não consigo matrícula na outra creche, que fica na mesma região, porque não aceita bebês da idade da minha filha”, relata a leitora.

Segundo a informação passada à ela, na creche Beth Lobo são necessárias nove desistências para que consiga matricular sua filha. “Se ninguém desistir até agosto, terei que refazer a inscrição e recomeçar a busca”, afirma.

Roberta está desempregada desde dezembro de 2018 e não pode pagar um profissional para cuidar da criança quando precisa sair para fazer entrevistas e distribuir currículos. “Tenho outro filho, de quatro anos, pago aluguel e ajudo a sustentar a família. Não posso ficar sem trabalhar.” (PP)

Resposta

A Secretaria de Educação da Prefeitura de Santo André afirma que a criança está inscrita na creche Beth Lobo e se encontra em décima posição na lista de espera. O órgão não deu previsão de quando poderá ocorrer a liberação da vaga

Net

 O jornaleiro Luiz Gregório da Silva Soares, 54 anos, de São Bernardo do Campo (ABC), conta que, no dia 23 de março, solicitou à Net o cancelamento dos serviços e a renegociação de sua dívida. “Não recebi o primeiro boleto. O segundo, de maio, veio com problema. Reclamei, mas não adiantou”, queixa-se. (PP)

Resposta

A Net informa que entrou em contato com o cliente e regularizou a situação. Ao Agora o leitor disse que a empresa pediu desculpas e o isentou do pagamento de duas parcelas.

Nextel

O jornaleiro Marcelo Pereira Ribeiro, 35 anos, do Rio Pequeno (zona oeste), diz que pediu um chip da Nextel pela internet. Segundo ele, a operadora o orientou a fazer a portabilidade para continuar a usar o seu número de telefone. “No litoral norte de São Paulo o chip não funcionou e, quando fui migrar para outra operadora, descobri que o plano tinha fidelidade de um ano.” (PP)

Resposta

A Nextel informa, por meio de nota de sua assessoria de imprensa, que cancelou o contrato do cliente e também deu baixa em qualquer vínculo dele com a empresa.

Detran.SP

Josué Silva de Carvalho, 45 anos, conta que comprou uma moto em janeiro de 2019, em um leilão. Como não transferi o veículo para o meu nome, recebi uma multa de dezembro do ano passado. O Detran disse que não existe defesa. Além da multa, fiquei com cinco pontos na CNH.

Resposta

O Detran.SP informa que, após a comunicação de compra e venda, o cidadão tem 30 dias para transferir o veículo para o seu nome, sob pena de multa. (PP)

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.