Descrição de chapéu INSS

Centrais sindicais discutem reforma com relator da proposta

Encontro será nesta terça (21), às 11h, na Câmara dos Deputados

Marcela Marcos
São Paulo

As centrais sindicais se reúnem nesta terça (21) com o deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), relator da reforma da Previdência. O encontro será às 11h, na Câmara dos Deputados, e terá a participação de UGT (União Geral dos Trabalhadores), da Força Sindical e de outras centrais.

"Não somos contra [à reforma] como um todo, mas vamos falar que a Previdência deve ser igual para todos os trabalhadores. Se um juiz ganha mais do que o teto (hoje em R$ 5.839,45), deve ser capitalizado. Não concordamos que algumas categorias tenham um teto previdenciário e outras, não", diz uma fonte ligada à central. 

​​

O presidente da comissão especial da da Câmara dos Deputados que analisa a proposta de reforma da Previdência, Marcelo Ramos (PR-AM), disse nesta segunda-feira (20) que o governo Bolsonaro (PSL) é incapaz de formar uma maioria para aprovar a PEC (proposta de emenda à Constituição).

Segundo a agência Reuters, ele afirmou que o país não pode ficar refém dessa situação e que o Congresso vai liderar o processo. "Nós temos que isolar os problemas com a postura do governo e fazer o que tem que ser feito para o Brasil, que é fazer a reforma da Previdência andar."

O deputado ainda estimou que a proposta não tenha o apoio de mais de 200 deputados (dos 308 votos necessários) para ser aprovada em dois turnos de votação na Casa e ser encaminhada ao Senado. 


Na sexta-feira (17), Ramos já havia sinalizado que os líderes partidários podem apresentar uma proposta própria de alteração das regras previdenciárias. Recentemente, líderes da maioria na Câmara anunciaram vetos a trechos da PEC na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça).

Eles querem retirar os trechos do texto sobre BPC, aposentadoria rural e dispositivos que desconstitucionalizam as regras previdenciárias. O governo já abriu mão de alguns pontos do texto original da reforma, no final de abril. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.