Funcionalismo: servidor federal define paralisação

Funcionários ligados à Condsef vão decidir amanhã sobre greve geral do dia 14

Cristiane Gercina
São Paulo

Os servidores representados pela Condsef (confederação dos funcionários federais) vão se reunir neste sábado (8) em uma plenária nacional para definir a participação da categoria na greve geral prevista para a próxima sexta-feira (14).

Marlene Bergamo/Folhapress
Centrais sindicais se unem pela primeira vez para celebrar o Dia do Trabalho, no vale do Anhangabaú, em 1º de maio deste ano; parte delas defende fazer greve geral

Segundo a confederação, a categoria está descontente com as ações do atual governo. Além de pararem contra a reforma da Previdência, conforme estão propondo as centrais sindicais na greve nacional, os trabalhadores federais afirmam que a falta de reajuste para a categoria no Orçamento de 2020 tem desagradado, ainda mais porque os militares têm aumento garantido no projeto de lei.

Nesta sexta (7), a confederação participa de atividade em frente ao Ministério da Economia. A intenção é levar a pauta de reivindicações novamente ao Planalto e tentar instituir um processo permanente de negociação, o que não tem ocorrido, diz a entidade.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.