Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Paciente está tentando marcar exame no Iamspe há 60 dias

Leitor afirma que hospital não informa nem data disponível para pedir o agendamento; veja outras queixas

Havolene Valinhos
São Paulo

O funcionário público Alvaro de Oliveira, 52 anos, de Franco da Rocha (Grande SP), conta que, desde o dia 5 de junho, está tentando marcar uma ressonância magnética para o joelho na rede credenciada do Iamspe (Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual de São Paulo). Ele reclama que não consegue ser atendido.

O leitor relata ter sido informado que deveria realizar o exame na rede credenciada do instituto.
No entanto, mais de dois meses após a primeira tentativa, ainda não conseguiu um local para fazer o agendamento. “Já liguei para várias unidades dos laboratórios credenciados ao Iamspe e nunca tem vaga para a realização da ressonância. Isso é um absurdo”, queixa-se à reportagem do Agora.

Segundo o leitor, não lhe informam quando haverá data. “Para se ter ideia, tentei marcar no próprio Hospital do Servidor, mas eles sempre dizem que não há agenda aberta ou prazo de abertura. Peço a intervenção do Defesa do Cidadão para resolver essa situação, pois preciso do exame para ter um diagnóstico.” 

Leitor afirma que está tentando agendar exame pelo Iamspe desde junho - Danilo Verpa/Folhapress

Iamspe faz agendamento do exame

O Iamspe informa, por meio de nota de sua assessoria de imprensa, que o paciente realizou o exame de ressonância magnética nesta semana. Em novo contato com o Agora, o leitor confirmou a informação. 

Outras reclamações 

TIM

A arquiteta Renata Perondini, 51 anos, da Vila Olímpia (zona sul), afirma que tinha um plano Controle da TIM de 12 Gigabytes e pagava R$ 89,90 por mês, mas recebeu uma oferta da operadora para trocar para um plano de 20 gigas, por R$ 85. “Aceitei e desde então minha internet no celular não funciona mais.” 


Resposta

A TIM informa, por meio de nota, que tentou contato por diversas vezes com Renata Perondini, porém sem êxito. 


Net  

O contador Bruno França, 30 anos, de Vargem Grande Paulista (Grande SP), conta que, há cinco meses, solicita o cancelamento da internet da Net, mas reclama que não é atendido. “Tenho mais de 30 protocolos de cancelamento e ainda estão enviando cobrança.” 


Resposta

A Net informa que concluiu o cancelamento do contrato e agendou a retirada dos equipamentos conforme conveniência do cliente.

Zattini 

A autônoma Mariana Santos, 32 anos, da Vila Mariana (zona sul), afirma que, em abril, solicitou o reembolso de um produto comprado na Zattini, loja online da Netshoes, mas reclama que o valor ainda não foi estornado. “Devolvi a mercadoria faz tempo. Já tentei resolver por telefone, chat e email.” 


Resposta 

 A Netshoes lamenta o ocorrido, informa que o estorno foi reprocessado e que está à disposição.

Anhanguera

"Concluí em abril o meu curso de MBA na Anhanguera e fui informado pela faculdade que receberia o certificado em maio, porém, até o momento, não entregaram. Ao questionar sobre o prazo informaram que poderia demorar até um ano" diz Gabriel César Anselmo Soares, 30 anos

Resposta 

O polo de educação à distância Anhanguera, de Cotia (Grande SP), informa que já conduziu as devidas tratativas com o aluno. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.