Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Lâmpadas de postes públicos ficam acesas 24 horas em SP

Aposentada reclama que luzes em volta do Parque Oyeno, no Jardim Japão (zona norte), não são desligadas há dois meses

Laíssa Barros
São Paulo

A aposentada Jeni Fredigoto, 85 anos, do Jardim Japão (zona norte), reclama que, há dois meses, as lâmpadas dos postes ao redor do Parque Oyeno (zona norte) ficam ligadas durante o dia, apesar de suas queixas.

“Moro em frente ao parque e não aguento mais ver essa situação. Os postes não são desligados durante o dia há meses. É um verdadeiro desperdício de energia elétrica”, conta ao Agora.
Segundo Jeni,não houve nenhum esforço da Prefeitura de São Paulo para resolver o problema de zeladoria do parque.

“Entramos em contato com a prefeitura e denunciamos o desperdício de energia, mas não foi feito nada. Certamente aconteceu algum problema no sistema elétrico e ele não desliga corretamente na parte do dia, como ocorre com os demais postes”, afirma. 

Para a leitora a situação é um verdadeiro absurdo.“As empresas de energia elétrica estão aumentado o valor da conta de luz da população e, enquanto isso, a Prefeitura de São Paulo deixa as lâmpadas em volta do Parque Oyeno acessas o dia inteiro. Imagina o preço disso ligado 24 horas por dia há dois meses”, queixa-se ela. 

“Peço a ajuda do Defesa do Cidadão para resolver essa situação. Eu e meus vizinhos não conseguimos mais ver esse descaso em frente a nossas casas. Nós também temos direito aos serviços de zeladoria da cidade ”, diz Jeni à reportagem. 

 
A aposentada Jeni Fredigoto, 85 anos, do Jardim Japão (zona norte), afirma que já registrou reclamações à Prefeitura de São Paulo, mas diz que nenhuma providência foi tomada até o momento - Rivaldo Gomes/Folhapress

Ilume troca equipamento

O Ilume (Departamento de Iluminação Pública) informa, em nota, que uma equipe de manutenção realizou vistoria no Parque Oyeno, na manhã do sábado (3), e realizou a troca do equipamento que aciona o circuito de iluminação. O órgão diz ainda que o local ficou com a iluminação em ordem. 
Em novo contato com o Agora, a leitora Jeni confirmou o serviço. “Obrigada pelo ajuda.”

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.