Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Leitor não consegue marcar consulta com ortopedista em SP

Manobrista com problemas nos ombros afirma que os tratamentos anteriores não adiantaram nada; Preciso de nova avaliação no SUS

Laíssa Barros
São Paulo

O manobrista Emanuel de Sousa Gouveia, 47 anos, da Vila Guarani (zona sul), diz que está desde maio tentando marcar uma consulta com um ortopedista na rede pública de saúde da Vila Oratório (zona leste).
“No ano passado, fui diagnosticado com tendinopatia e ombros semi-rompidos. Fiz fisioterapia, mas o tratamento não resolveu nada. Principalmente porque os exercícios eram focadas em minha lombar e não em meus ombros”, conta. 

Segundo o leitor, ele passou por nova consulta e iniciou novas sessões de fisioterapia, agora concentradas na região dos ombros. “Esse novo tratamento não resultou em nada novamente. Conversei com fisioterapeutas particulares que disseram que, talvez, o tratamento do SUS estivesse sendo feito de forma errada.”

O leitor conta que reclamou na Ouvidoria da prefeitura, mas nada foi feito. “Minhas sessões foram finalizadas”, diz o manobrista.

“Em maio fui pedir uma nova consulta com outro ortopedista especialista da UBS Vila Oratório, mas fui mal tratado pelos funcionários”, reclama o leitor .
Gouveia diz que espera consulta desde então, mas sem sucesso.

Emanuel de Sousa Gouveia, 47, conta que, em maio, tentou agendar uma nova consulta com outro ortopedista, mas foi mal atendido pelos funcionários da UBS (Unidade Básica de Saúde) Vila Oratório  - Rivaldo Gomes/Folhapress

Avaliação médica foi agendada

A Coordenadoria Regional de Saúde Sudeste informa, em nota, que o leitor teve toda atenção e apoio em suas solicitações desde outubro de 2018, quando foi diagnosticado com tendinopatia de supraespinhal. Segundo o órgão, desde então, Gouveia passou por várias consultas, realizou exames e iniciou seu tratamento de fisioterapia. Uma nova consulta para avaliação com um ortopedista foi agendada para o dia 23 de setembro. 

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.