Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Paciente aguarda data de ressonância;veja outras reclamações

Com dores, Maria das Graças espera há um mês liberação de exame no SUS

Laíssa Barros Havolene Valinhos
São Paulo

A dona de casa Maria das Graças do Nascimento, 57 anos, de Itaquera (zona leste), conta que aguarda há um mês um exame de ressonância magnética na rede pública de saúde.

Recepção da UBS Cidade Líder
Recepção da UBS Cidade Líder - Rivaldo Gomes/Folhapress 22 set.2017

“Caí e bati as costas em uma escada. Fui até a UBS (Unidade Básica de Saúde) Líder 1 e me deram um pedido de ressonância magnética, mas, até hoje, 30 dias depois, não marcaram a data do exame. Disseram que não tem vaga. Os médicos acham que posso ter quebrado uma das costelas”, informa a leitora. 

Maria das Graças diz não aguentar mais as dores causadas pela queda. “Como não fiz o exame, não sei o que tenho. Estou vivendo à base de remédios, que já não estão fazendo efeito algum”, afirma a dona de casa. 

“Sofro demais, dói muito. Crio sozinha três filhos com hidrocefalia e meu dia a dia está muito complicado. Quero saber o que tenho para me tratar adequadamente. Estou sendo tratada com descaso. Peço ajuda do Agora para conseguir uma data para fazer o exame”, diz Maria.  

Prefeitura de SP
Tel.: 156

Secretaria de Saúde marca procedimento 

A Coordenadoria Regional de Saúde Leste informa, em nota envida por sua assessoria de imprensa, que foi agendado para amanhã o exame de ressonância magnética de coluna lombo-sacra da leitora. 
Segundo a secretaria, Maria das Graças já foi orientada sobre os trâmites para a retirada do pedido e a realização do exame.

_________________________________________________________________

Veja outras reclamações

Bradesco

Edimilson Pereira de Lima, 41 anos, do Jardim Bandeirantes (zona norte), afirma que sua esposa tem um cartão de crédito Bradescard, pagamos a fatura antecipadamente, porém eles fazem cobranças por telefone e mensagens de texto. Reclamo, mas ninguém resolve. No atendimento eletrônico, transferem de um setor para outro. 

Resposta

O Bradesco informa que enviou correspondência para o cliente com as devidas explicações. O banco diz ainda estar à disposição do leitor. 

Sabesp 

Ivonete Santos de Jesus, 35 anos, de Santana do Parnaíba (Grande SP), diz que tem sido constante a falta de água na região onde mora. “Temos vários protocolos de reclamações com a Sabesp, mas sempre alegam que não há nenhum problema na região.” 

Resposta 

A Sabesp informa que o abastecimento no local já foi normalizado e destaca que está realizando obras na região para ampliar a disponibilidade hídrica no município. A empresa diz ainda que será implantada uma nova adutora, que ligará Santana do Parnaíba ao sistema metropolitano de abastecimento.

Vivo

O aposentado Benedito Pedro da Silva, 74 anos, da Vila Curuçá (zona leste), afirma que, há mais de um mês, os telefones fixos da rua onde mora estão mudos devido à quebra das fiações. “Já reclamamos na operadora e não obtivemos resposta. Os funcionários tiram fotos e não resolvem nada.” 

Resposta

A Vivo informa que entrou em contato com o cliente e ele afirmou que a dificuldade já foi solucionada. A empresa diz ainda que Silva será ressarcido com crédito em conta telefônica, com valor correspondente ao período em que o serviço apresentou falha.

Net

A advogada Evelin Nardi, 37 anos, da Vila Albertina (zona norte), conta que é assinante da TV da Net, mas reclama que a operadora está fazendo uma cobrança indevida na fatura deste mês. “Estão cobrando por um serviço que eu não contratei. Registrei minha insatisfação, porém nada mudou.”

Resposta

A Net informa, por meio de nota de sua assessoria de imprensa, que entrou em contato com a cliente e solucionou o caso. “Disseram que farão o desconto do valor cobrado a mais no próximo mês.”


 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.