Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Leitor reclama de desnível em avenida no Jabaquara

Morador afirma que via na zona sul tem diferença de 1 metro da calçada; veja outras queixas

Havolene Valinhos
São Paulo

Amadeu da Silva Soares, 56 anos, de Cidade Vargas (zona sul), conta que, na avenida Engenheiro Armando de Arruda Pereira, altura do número 1.266, no Jabaquara (zona sul), existe um desnível de mais de um metro entre a avenida e a calçada. 

Ele afirma que está preocupado com a falta de manutenção do local e de respostas para as suas queixas registradas na Prefeitura de São Paulo.

“Pode ocorrer um acidente de trânsito e os carros que perderem o controle podem cair nesse vão enorme. A única coisa que estou pedindo é para colocarem uma proteção metálica, um aviso para o motorista nesse trecho da via.”

Avenida engenheiro Armando Arruda Pereira - Ronny Santos/Folhapress

O leitor relata que já entrou em contato com a central de atendimento da Prefeitura de São Paulo e registrou diversas reclamações. No entanto, até o momento, ele afirma que nenhuma providência foi tomada.

 “É um verdadeiro descaso. São Paulo arrecada milhões em impostos. Precisam resolver isso antes que ocorra uma tragédia.” 

CET buscará solução com subprefeitura

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) informa que foi feita vistoria na avenida Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 1.266, e que confirmou um desnível entre a pista e a calçada de aproximadamente 1 metro e, no meio, floreira de 60 centímetros. A CET  diz que pedirá apoio da Subprefeitura Jabaquara para buscar a solução mais adequada.

Outras reclamações 

Claro 

Cristiano Melo, 42 anos, da Saúde (zona sul), conta que contratou um plano pós-pago da Claro com 10 Gigabytes de internet e mais 10 Gigas de um serviço extra play, mas o leitor reclama que não consegue acessar o serviço. “Todo mês é debitado o valor da fatura sem nenhum desconto e eles não conseguem solucionar o problema.” 


Resposta 

A Claro informa que entrou em contato com Cristiano Melo e está realizando os ajustes necessários. A operadora diz ainda estar à disposição do consumidor.

Sky

Ailton Bezerra de Lima, 66 anos, conta que fez uma assinatura da Sky por R$ 39,90, mas reclama que, no mês seguinte, começaram a cobrar R$ 79,90 sem avisar previamente. 


Resposta 

A Sky informa, em nota, que localizou um atendimento prestado em 5 de junho, no qual o cliente solicitou o cancelamento, mas foi informado da multa contratual e desistiu de cancelar a assinatura. 


Embelleze 

A autônoma Elisandra Torres, 26 anos, de Pirituba (zona norte), conta que fez um curso no Instituto Embelleze e, quando acabou, lhe ofereceram outro. A leitora afirma que recusou e, desde então, eles ligam fazendo cobranças. “Não contratei esse curso.” 


Resposta 

O Instituto Embelleze informa, em nota, que foi feito um acordo por ambas as partes para que o pagamento seja realizado.

Submarino

"Comprei um livro no site do Submarino no início do mês e eles prometeram que o produto chegaria depois de uma semana, mas não foi o que aconteceu. O valor já foi debitado da minha conta e o livro ainda não foi entregue. Quero meu dinheiro de volta", diz Maria D’ Aparecida Moura Silva, 66 anos


Resposta 

O Submarino.com informa, em nota enviada por sua assessoria de imprensa, que entrou em contato com a leitora, esclareceu e solucionou a questão. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.