Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Aposentado reclama de valor de conserto

Consumidor afirma que televisão comprada há pouco mais de um ano teve sensor queimado; orçamento do reparo é de R$ 1.800

Havolene Valinhos
São Paulo

O aposentado Sebastião Marques Padilha Filho, 62 anos, da Vila Livieiro (zona sul), conta que, em junho do ano passado, comprou um televisor Philips 55 polegadas, por R$ 2.600.

No entanto, o leitor relata que, um ano e dois meses de pois da compra, em 13 de agosto deste ano, o sensor da tela da TV queimou. “Minha esposa ligou para a loja que compramos o equipamento e eles falaram que não podiam fazer nada.”

Sebastião Marques Padilha Filho, da Vila Livieiro (zona sul), conta que pagou, em junho de 2018, R$ 2.600 pela TV de 55 polegadas e não se conforma com o valor cobrado pela assistência para arrumá-la
Sebastião Marques Padilha Filho, da Vila Livieiro (zona sul), conta que pagou, em junho de 2018, R$ 2.600 pela TV de 55 polegadas e não se conforma com o valor cobrado pela assistência para arrumá-la - Martha Salomão/Folhapress

O leitor afirma que entrou em contato com a assistência autorizada da Philips e foi informado de que o conserto do aparelho custaria R$ 1.800. 

“Não acredito até o momento que eles apresentaram um orçamento tão fora da realidade como esse”, reclama ao Agora.

Padilha Filho conta que entrou em contato novamente com a central de atendimento da fabricante.
“Disseram que não poderiam fazer nada e que deveríamos procurar os nossos direitos. Então é isso? Simplesmente perco a minha televisão?”, queixa-se o leitor à reportagem.

Para o aposentado, o posicionamento da empresa “é inaceitável”. “Não compramos uma televisão para durar menos de um ano e meio. E o pior é o valor cobrado para fazer o reparo, pois praticamente te obrigam a comprar uma televisão nova. Não tem o menor sentido. É um verdadeiro desrespeito. Peço a intervenção do Defesa do Cidadão”, reclama.

Philips: (11) 2938-0245

Fabricante prorroga garantia

A Philips informa, por meio de nota de sua assessoria de imprensa, que a garantia do consumidor foi estendida para o reparo. 

A fabricante afirma ainda estar à disposição do consumidor para prestar quaisquer outros esclarecimentos ao consumidor.

Em novo contato com o Agora, o leitor Sebastião Marques Padilha Filho confirmou o contato da empresa. “Vou aguardar para ter certeza de que irão resolver.”

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.