Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Moradora da Cohab Itaquera relata vazamento de água

Autônoma tem apartamento térreo e diz que água mina do chão de sala; veja outra queixas

Havolene Valinhos
São Paulo

A autônoma Teresa Alves de Souza, 57 anos, de Itaquera (zona leste), conta que tem um apartamento térreo na Cohab José Bonifácio e reclama de um vazamento na sala de sua casa. 

“A água mina do chão e já estragou todo o piso de madeira que eu havia colocado. Então, resolvemos quebrar o piso e tentar descobrir de onde vinha a água. Um técnico esteve aqui para fazer análise e afirmou que a situação era grave e teria que desocupar o imóvel”. 

Eduardo Anizelli/ Folhapress

A leitora afirma não ter condições de morar em outro lugar. “Todos os moradores receberam um comunicado da Sabesp, dizendo que houve um rompimento de uma tubulação que passa debaixo desse prédio. Precisamos de um posicionamento da Cohab e da Sabesp e que tomem as devidas providências.” 

Não há tubulação, diz Sabesp

A Sabesp informa, por meio de nota de sua assessoria de imprensa, que não há nenhuma tubulação da empresa passando sob o condomínio e que as redes de água e esgoto na região estão operando normalmente. 

A concessionária diz ainda que, em visita realizada ao local, foi constatado que o problema apontado pela leitora Teresa Alves de Souza é de origem interna. 

A Sabesp esclarece que o comunicado a que a cliente se refere é falso e não foi emitido pela companhia.
A Secretaria Municipal de Habitação afirma que a leitora deverá entrar em contato com a central de habitação de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h, para obter mais informações sobre como proceder.
A pasta informa que o endereço para atendimento presencial dos munícipes é a avenida São João, 299 (região central).

Outras reclamações 

Itaú 

Cely Tamashiro de Oliveira, 56 anos, do Parque Novo Mundo (zona norte), afirma que, em dezembro de 2017, cancelou o seu cartão de crédito do Itaú e pagou a última fatura em janeiro de 2018. “Porém, neste mês, foi lançado um valor de R$ 21,90. Liguei para questionar o motivo de não estonarem, mas só dizem que está em análise.”


Resposta 

O Itaú Unibanco informa, em nota, que realizou o bloqueio definitivo e a suspensão da despesa para análise e intermediação com o estabelecimento.

Carrefour  

Marcelo Pereira Marinho, 32 anos, de Santo André (ABC), relata que comprou dois celulares pelo telefone de vendas do Carrefour, mas foi cobrado por quatro aparelhos. “Tentei cancelar a compra, mas não consegui. Eles debitaram da minha conta o valor de quatro celulares, mas eu só pedi dois. Não vou pagar por um erro deles. Quero o meu dinheiro de volta”, afirma ele. 


Resposta 

O Carrefour informa, em nota enviada por assessoria de imprensa, que entrou em contato com o leitor para realizar o estorno do valor do pedido realizado equivocadamente.


Net  

O técnico em manutenção Anderson da Silva Saraiva, de Taipas (Grande SP), conta que solicitou a transferência de endereço da Net, mas foi informado pela operadora que não havia cabeamento no novo endereço. “Solicitei o cancelamento do serviço, mas a operadora continua mandando cobranças e incluiu o meu nome nos órgãos de proteção ao crédito. Por causa dessa empresa agora não consigo comprar ou financiar mais nada. Peço a intervenção do Defesa do Cidadão”, queixa-se. 


Resposta 

Até a conclusão desta edição a operadora ainda não havia se manifestado sobre o assunto.

Bradesco 

Sou cliente do Bradesco há mais de 50 anos e  não acredito que eles fizeram um seguro em meu nome sem me consultar. É inacreditável pensar que possam usar nossos dados para fazer esse tipo de coisa com a gente. Sou idoso e quero respeito, nunca pedi esse seguro", diz Walter Luís de Paula Moura, 72 anos, do Guarujá 


Resposta 

A Bradesco Seguros informa que não comenta casos levados à apreciação do poder judiciário. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.