Mesmo em tempos de crise, pão não sai da mesa dos brasileiros

Farinha fez subir preço do pãozinho tipo francês entre 2017 e 2018, o que elevou consumo do pão de forma

Aramis Merki II

O pãozinho, seja o da padaria ou o industrializado, está na mesa de 98,7% dos lares brasileiros, mesmo na crise, segundo pesquisa da consultoria Kantar para a Abimapi (associação das indústrias de biscoitos, pães e bolos). 

A paixão do brasileiro por pão é tamanha que faz com que sempre haja alternativas de consumo. Diante da alta do pão francês, a busca por pão de forma subiu.

A pesquisa mostra que, entre 2017 e 2018, o consumo do pão industrializado de forma cresceu 10,3%, enquanto o do pão francês teve queda de 11,8%. 

Mesmo assim, a presença do pãozinho de padaria é bem maior —está em 84,1% dos lares. O industrializado está presente em 15%. 

O aumento do consumo do pão de forma apontado pela pesquisa ocorreu em um momento em que o preço do pão francês subiu 6,46%, acima da alta do pão industrializado (2,43%)

Funcionário abastece balcão em padaria na região central da capital; pães de forma ou francês estão presentes em quase todos os lares brasileiros - Rubens Cavallari/Folhapress

Dados atuais mostram que, nos últimos 12 meses até setembro, o pão de forma teve variação negativa (-3,44%), enquanto o francês subiu 1,03%, segundo o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que é a inflação oficial. 

O Procon-SP aponta que o preço médio do quilo do pão de forma na capital paulista era de R$ 8,86 em setembro. Já o quilo do pão francês custava R$ 11,75 no mesmo período. 

A praticidade de preparar um sanduíche é determinante para o sucesso do pãozinho, e a busca por conveniência é uma característica atual do mercado. 

Segundo a pesquisa da Kantar, o pão está presente em 25% das refeições do dia do brasileiro. O café da manhã é o momento clássico, mas a correria da vida moderna tem feito com que um lanche rápido seja opção para o almoço ou o jantar. 

Uma outra vantagem dos pães industrializados é durar mais que o pãozinho francês. Além disso, há diferentes formatos e tipos (com ingredientes especiais, integrais e light). 

A classe C é a que mais compra pães, tanto de forma quanto francês. Manteiga e margarina são os principais acompanhamentos.

Queridinho dos brasileiros | Não sai da mesa

  • O pão é um alimento que está na mesa de 98,7% dos lares brasileiros, segundo pesquisa da consultoria Kantar
  • Mesmo com o aumento no preço da farinha, que encarece o valor do produto, houve aumento na procura pelo pão industrializado

Presença nos lares em 2018

  1. Pão francês: 84,10%
  2. Pão de forma: 15%

Consumo entre 2017 e 2018

  • Houve aumento no consumo de pão de forma no país, cuja procura cresceu 10,3% entre 2017 e o ano passado
  • No caso do pão francês, houve queda de 11,8% no mesmo período

Farinha em alta encarece produto

  • O preço da farinha, um dos principais componentes do pão, pesa no custo final
  • No caso do pão francês, o valor do item afeta entre 10% e 15% o custo final do produto

Dólar

  • A farinha, por sua vez, sofre influência do preço do trigo, que oscila conforme o dólar
  • Com a moeda norte-americana mais cara, o pão sobe, o que acaba pesando no bolso das famílias

Veja valores

  • No dia 1º de novembro deste ano, o dólar estava cotado a R$ 3,99
  • No mesmo dia do ano passado, a cotação era de R$ 3,69
  • A diferença é de R$ 0,30, uma alta de 8,13%

Frequência de consumo de alimentos por semana:

Item Quantidade de vezes na semana
Pães 5,2
Massas 2
Biscoitos 2,4
Bolo pronto 1,4
Farinha de trigo 1,7

Preferência por pão de forma 
A classe C compra 46,8% dos pães vendidos no país e é a que mais consome pão de forma

Classe Todos os tipos Pão francês Pão de forma
A/B 24,5 21,5 39,8 
C 46,8 46,7 47,3 
D/E 28,7 31,8 12,9

O pão de forma comum é consumido por:

  1. Classe C
  2. Famílias com mais de cinco pessoas
  3. Crianças pequenas

Linhas especiais e light são mais consumidas por:

  1. Classes A/B
  2. Famílias com uma ou duas pessoas
  3. Pessoas com mais de 50 anos

O que acompanha o pãozinho...
Manteigas e margarinas acompanham o pão francês em 69,7% das ocasiões
No caso do pão francês, o consumo com manteiga e margarina ocorre em 51,7% das ocasiões

Recheios mais comuns:
Pão de forma
Requeijão, cream cheese, queijos, presunto e maionese

Pão francês
Margarina, manteiga, mortadela, salsicha, linguiças e carnes bovinas


Preço do 1 kg
Segundo o Procon-SP, o preço médio do quilo do pão em setembro ficou em:

R$ 8,86
Pão de forma

R$ 11,75
Pão francês


Inflação do pão
Segundo dados do IPCA, que é a inflação oficial do país

2,89%
é a inflação acumulada dos últimos 12 meses até setembro

3,56%
é a inflação dos alimentos nos últimos 12 meses até setembro

Em 12 meses:

Tipo de pão Percentual
Francês +1,03
Doce -0,16

Forma
-3,44


Fontes: Kantar, Fundação Procon-SP (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de São Paulo), IPCA (Índice Nacional do Preços ao Consumidor Amplo), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), e Abimapi (Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães e Bolos Industrializados)

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.