Aposentado diz estar sem benefício do INSS há oito meses

Segurado teve a renda cortada em setembro de 2020 e, mesmo fazendo a prova de vida, não voltou a receber

São Paulo

O aposentado Jose Luis Ribeiro, 81 anos, de Guaianases (zona leste), está sem receber sua aposentadoria do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) há oito meses. Segundo seu filho, Aparecido Cleiton Carvalho Ribeiro, 49, já foi aberto um chamado para reativar a aposentadoria, o que ainda não ocorreu.

Ribeiro conta que seu pai se aposentou por idade, após trabalhar no comércio por muitos anos. Ele diz que o aposentado não recebe o benefício desde setembro de 2020. Segundo o leitor, o pedido para reativar o benefício foi feito em outubro, mas apenas em janeiro houve um retorno dizendo que José Luis deveria fazer a prova de vida.

Jose Luis Ribeiro (Defesa do Aposentado) - Agora SP
Jose Luis Ribeiro diz estar sem aposentadoria há oito meses - Arquivo Pessoal

“Depois de ficar por muito tempo em análise, em janeiro, falaram o motivo do corte: a prova de vida. Meu pai fez a prova de vida no mesmo mês e o gerente falou que estava tudo certo e que era só ele aguardar. Ele aguardou, mas nada desse benefício aparecer”, diz Ribeiro.

O leitor voltou a entrar em contato com o INSS, mas foi informado que a instituição ainda não havia liberado o pagamento, pois ele não tinha entrado em contato.

“Mesmo assim, nada de depositarem. Em fevereiro, entramos em contato de novo e falaram que foi pedido errado, e que teríamos que pedir para liberarem o benefício. Foi a última vez que abrimos um chamado. De lá para cá, nada ainda, e quando entro em contato eles me falam que está em análise e nada de resposta”, diz o filho do leitor.

Segundo Ribeiro, desde o primeiro chamado para ter o benefício de volta, em outubro, já se passaram oito meses e o pai se endividou. “Ele está no limite do banco, devendo para pessoas e tudo virou uma bola de neve. Chegou o momento que não tem mais para onde correr", fala.

"Inclusive, ele recebeu uma carta do banco dizendo que o nome dele está indo para o SPC no Serasa por causa do limite do banco e por atrasos do empréstimo de um consignado que ele fez. Sendo que ele está devendo isso porque o INSS não pagou nos últimos oito meses”, afirma o filho do leitor.

Em janeiro deste ano, segundo a portaria 1.266, publicada no Diário Oficial da União, aposentados e pensionistas do INSS que não fizeram a prova de vida entre março de 2020 e fevereiro de 2021 não teriam seus benefícios bloqueados.

Em situações normais, a prova de vida é feita pelo segurado anualmente para comprovar que ele está vivo e garantir que o benefício continue sendo pago.

Instituto solicita documentação

Em nota, o INSS afirma que a aposentadoria por idade do leitor foi cessada, pois o órgão identificou que o segurado recebia também um auxílio suplementar. " A acumulação dos dois benefícios é considerada indevida pela legislação da Previdência", diz.

Para reativar a aposentadoria, o INSS solicitou que Jose Luis Ribeiro apresente documentação para complementar as informações que constam em seu cadastro. Segundo o instituto, um email já foi enviado ao segurado informando quais documentos devem ser apresentados.

O leitor pode obter a carta de exigência e anexar os documentos necessários no Meu INSS (site gov.br/meuinss ou pelo aplicativo para celular), onde já consta a solicitação. Para isso, ele deve escolher a opção "Cumprir Exigência". Ele também pode obter mais informações sobre seu processo pelo telefone 135.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.