Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Aposentado não consegue retirar fraldas para o neto

Leitor afirma que, há dois meses, material está em falta em unidade da zona sul

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Juca Guimarães Havolene Valinhos
São Paulo

O aposentado Sebastião Roberto Torquato, 82 anos, de Interlagos (zona sul), conta que tem um neto, de 17 anos, com deficiência, que precisa utilizar fraldas constantemente.

O jovem, segundo o avô, não tem autonomia física ou intelectual. Por isso, é necessário fazer a troca de fraldas geriátricas três vezes ao dia.

Sebastião Roberto Torquato solicita fraldas para o neto
Sebastião Roberto Torquato solicita fraldas para o neto
Arquivo pessoal

As fraldas, de tamanho M, são fornecidas pelo SUS (Sistema Único de Saúde) e o aposentado as retira na UBS (Unidade Básica de Saúde) de Veleiros, na região do Socorro, na zona sul da capital paulista.

No entanto, relata o leitor, durante cerca de 60 dias, desde a metade de maio, o material está em falta.
O aposentado afirma que vai diariamente à UBS para saber se as fraldas chegaram. “Tenho que me locomover de minha residência, que não é tão perto do posto de saúde mais próximo, à UBS Veleiros, e nunca tem disponível.”

Segundo Torquato, a resposta era de que há problema geral de desabastecimento e não há fraldas geriátricas em nenhuma outra região.

“O meu neto é como se fosse um bebê. Ele não escuta, não fala, não anda e não tem noção de nada. As fraldas fizeram muita falta”, diz o aposentado.

A família fez uma vaquinha para comprar as fraldas, que custam R$ 50 o pacote, e também foi necessário reduzir a troca, que passou a ser feita uma vez por dia.

“Peço a intervenção do Defesa do Cidadão para que as providências sejam tomadas. Temos o direito de receber as fraldas”, afirma.

Secretaria Municipal da Saúde
Tel.: (11) 2027-2000

Prefeitura entrega 120 unidades

A Secretaria Municipal da Saúde informa que concluiu o processo de compra para aquisição de 5,6 milhões de fraldas para reabastecer as suas unidades.

A pasta diz ainda que a UBS Veleiros recebeu o insumo (fraldas M) em 13 de julho e o leitor retirou 120 unidades em 14 de julho. Desde o final de 2020, diz nota, o órgão apresenta dificuldades de compra de fraldas por causa da falta de matéria-prima no mercado. Segundo o leitor, as fraldas entregues são suficientes para um mês e dez dias.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.