Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Estacionamento irregular cria impasse na zona norte

Na Vila Guilherme, moradores sofrem com dificuldades até para sair de garagem

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Yara Ferraz
São Paulo

O comerciante Paulo Silveira Martins, 37 anos, morador da Vila Guilherme (zona norte), relata problemas em trecho estreito na rua Nelson.

Como parte da via comporta apenas a passagem de um veículo, o estacionamento de carros compromete seriamente o deslocamento dos moradores.

Paulo Silveira reclama do atendimento da CET
Paulo Silveira reclama do atendimento da CET - Arquivo pessoal

“A CET [Companhia de Engenharia de Tráfego] chegou a instalar uma vaga para embarque e desembarque, que indica que ninguém pode estacionar das 6h às 22h. Só que não adianta nada, os carros ficam estacionados o dia todo. Temos quatro moradores cadeirantes que precisam desviar para passar quando isso acontece“, relata ela ao Agora.

A irmã de Paulo, Lais Silveira Neto, 32, precisou ir fazer um exame de Uber, porque não conseguiu sair com o carro da garagem.

“Cheguei a sair na vizinhança, perguntando de quem era o carro, mas sem sucesso. Dependendo, nem o caminhão de lixo consegue passar“, conta ele.

De acordo com o morador, há dificuldades no contato com a CET para resolução dos problemas. “É uma rua residencial, a maioria das casas tem garagem. É aquela famosa história do motorista dizer que é só um instantinho, mas que acaba se convertendo no dia todo”, diz o leitor à reportagem.

“Neste caso da minha irmã, ligamos para a CET seis vezes até conseguir um número de protocolo. Não é justo o morador guardar o carro por causa disso.”

Segundo eles, em alguns chamados a demora para fiscalização chega a mais de 12 horas, de forma que o veículo não está lá quando a viatura chega.

CET vai programar fiscalizações

A CET informa, em nota, que a rua Nelson tem sido fiscalizada pelos seus agentes, sempre em atendimento aos acionamentos dos moradores pelo telefone 156 ou no Portal 156. O leitor afirmou que não houve mudanças na situação. “Ainda sem fiscalização. Mas sabemos que infelizmente os órgãos públicos, de certa forma, só funcionam depois que a imprensa entra no caso pressionar“, diz. A CET ressaltou que serão programadas fiscalizações periódicas, por meio de rotas em viaturas no local.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.