Novo BMW Série 1 entra na era da tração dianteira

Hatch quebra tradição da marca em sua primeira grande mudança mecânica

Fernando Pedroso
São Paulo

A BMW tem como tradição usar tração traseira em seus veículos, mas a tendência agora é outra. Como já havia acontecido com a minivan Série 2 e com o SUV X1, a nova geração do Série 1 revelada nesta semana será movida pelas rodas dianteiras.

Somente as versões top de linha é que terão tração nas quatro rodas, para acalmar os puristas fãs da marca.

O motor também mudou de posição. O antigo longitudinal agora é atravessado na transversal. Essa mudança afetou o visual.

O capô do carro ficou mais curto e inclinado. A grade dupla, normalmente separada, agora forma uma peça só.

Os faróis de LED e as lanternas horizontais, lembrando o X2, dão um ar mais esportivo ao hatch.
No lançamento, o novo Série 1 estará disponível com dois motores a gasolina e três a diesel, sendo o mais forte deles o 2.0 turbo da versão M135i xDrive.

Trata-se do 4 cilindros mais potente já feito pela marca, com 306 cv e 45,9 kgfm enviados aos dois eixos pela transmissão automática de 8 marchas.

Erramos: o texto foi alterado

O texto anterior informava erroneamente que a BMW tem como tradição o uso da tração dianteira. O certo é traseira

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.