Citroën faz 100 anos com série especial para toda linha

Série Origins terá 550 unidades no total; marca promete lançamentos

Fernando Pedroso
São Paulo

Em 1919 a Citroën construiu seu primeiro carro, o Type A. Desde então marcou história com modelos, como o Traction Avant, pioneiro em uso de tração dianteira, DS, 2CV entre outros ícones da indústria.

Foi marcada por inovações em sistemas de suspensão e desenhos ousados por dentro e por fora de seus modelos.

Hoje, no Brasil, a marca tem uma linha mais modesta, com apenas quatro modelos de automóveis de passeio e todos ganharam uma série especial para comemorar a efeméride.

Ao todo, serão disponibilizadas 550 unidades dos modelos exclusivos.

O mais barato deles é o C3. Equipado com motor 1.6 de até 118 cv. Ganhou pintura bronze em detalhes dos frisos laterais e rodas na cor cinza. Há também faixas e o logotipo Origins nas portas. Serão 100 unidades vendidas do modelo e 100 da minivan C3 Aircross, com os mesmos detalhes.

O carro-chefe da marca hoje é o SUV C4 Cactus. O modelo ganha bancos pesonalizados, rodas 17" pintadas de preto e os adereços que existem na linha C3. É o carro que terá maior oferta na série 100 Anos, com 300 unidades disponíveis para venda.

Já o C4 Lounge, sedã médio da marca, terá apenas 50 carros fabricados. Tem bancos revestidos de couro alcantara e rodas pretas. Tanto o Lounge quanto o Cactus estão disponíveis com motor 1.6 turbo de até 173 cv.

 

Um lançamento por ano até 2023

A Citroën sabe que não vive bom momento no Brasil e prepara uma reformulação de sua linha, que, na verdade, começou pela chegada do SUV compacto C4 Cactus no ano passado.

Utilitário esportivo Citroën C5 Aircross chega ao mercado brasileiro em 2019 - Divulgação


A primeira cartada será outro utilitário esportivo, o C4 Aircross. O modelo divide base mecânica com o Peugeot 3008 (R$ 139.990) e deve disputar na mesma faixa de preço.

O motor também será o mesmo, o 1.6 turbo de 173 cv.

Os outros dois lançamentos ainda não estão confirmados, mas a aposta clara é em outros SUVs.

A reportagem mostrou no último sábado (15) que a categoria já ocupa um quarto do mercado brasileiro.

Uma possibilidade é a chegada de um novo utilitário pequeno, baseado na nova geração do C3. Na Europa, é conhecido como C3 Aircross, mas a versão para países emergentes ainda está em desenvolvimento.

O terceiro modelo deve ser substituto de algum carro já vendido no Brasil. Como o novo Peugeot 208 será fabricado em Porto Real (RJ), o novo C3 pode vir na esteira. Outra possibilidade seria um sedã médio para o lugar do C4 Lounge, que é feito na Argentina. (com Folha)

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.