Polícia mais matou do que feriu em SP

Levantamento do Instituto Sou da Paz com dados de 2018

Alfredo Henrique
São Paulo

Policiais militares e civis, em serviço, mais mataram do que feriram suspeitos no ano passado em São Paulo. A informação consta em um estudo do instituto Sou da Paz.

Fachada do presídio Romão Gomes, na zona norte de São Paulo - Rubens Cavallari/Folhapress

Segundo o levantamento, 657 pessoas foram mortas e 602 feridas, por agentes em horário de serviço, em 2018 _policiais mortos foram 17 e outros 265 ficaram feridos.

Em 2017, 690 pessoas morreram e 693 foram feridas por agentes em serviço.“Considerando que as polícias devem empregar força adequada e proporcional ao perigo que correm, espera-se que o número de mortos em confrontos seja menor que o número de feridos”, diz trecho do estudo.

A SSP (Secretaria da Segurança Pública), gestão João Doria (PSDB), disse que “trabalha para reduzir os casos de morte” por policiais.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.