Após campana, CPTM identifica suspeito de assédio

Agentes observaram os passageiros da estação Morumbi até localizar o homem

Alfredo Henrique

Após uma semana de campana observando os passageiros da linha 9-esmeralda, a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) localizou nesta sexta-feira (3) o suspeito de cometer assédio contra uma mulher dentro de um vagão.

Passageiros embarcam e desembarcam na estação Luz em trem da CPTM - Ronny Santos - 10.abr.19/Folhapress

Ao desembarcar na estação Morumbi, o suspeito, um técnico de informática de 45 anos, foi identificado pelos agentes e levado à delegacia, acusado de importunar e ofender uma analista contábil em 26 de abril.

A CPTM disse que, após receber um vídeo, os seguranças fizeram campana em pontos estratégicos da estação Morumbi. Por volta das 7h30 de desta sexta, detiveram o acusado. A defesa do suspeito não foi encontrada.

De acordo com as imagens, feito com celular de outra passageira, o técnico insistentemente encosta a perna na coxa direita da vítima.

Após 30 segundos, a mulher, 53, empurra a perna do técnico, usando as mãos. “Está machucando”, afirma.

Nesse momento, o acusado começa as ofensas, ainda sentado. “O que foi tia? Você sentou em minha perna e eu não falei nada [ofensa]. Sentar no colo dos outros é gostoso, não é?”, ironiza. Alguns passageiros riem da situação.

Em seguida, o aviso sonoro informa que o trem se aproxima da estação Morumbi. O homem se levanta e continua as ofensas. “Você é louca? Respeita, é [sou] homem”. O vídeo termina.

A vítima contou ao Agora que sua intenção, após as ofensas, era seguir o acusado. “Mas, estava morrendo de vergonha, fiquei constrangida”, disse.

Ela acrescentou que o fato de a situação ter sido gravada, ajudou no andamento da denúncia. “A moça que gravou me passou as imagens. Procurei a polícia, que mandou o vídeo para a CPTM, que acabou identificando o homem”, afirmou.

O técnico foi fichado por “perturbação da tranquilidade e injúria”. Ele responde ao caso em liberdade.

A CPTM disse que, entre janeiro e abril deste ano, foram levados à polícia 41 suspeitos de importunação sexual.
 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.