Descrição de chapéu Grande SP

PM aposentado morre após se trancar em carro e atear fogo no veículo

Automóvel estava estacionado na casa do policial, em Poá (Grande SP)

Alfredo Henrique
São Paulo

Um cabo reformado da Polícia Militar morreu após atear fogo no próprio carro, com ele dentro, quando o veículo estava estacionado na garagem de sua casa,  por volta das 11h desta quinta-feira (27), em Poá (Grande SP). O caso foi registrado como suicídio. 

Segundo a PM, a mulher e a filha do policial aposentado Magno Adriano Corrêa, 51 anos, estavam dentro da casa no momento do incêndio, mas conseguiram fugir do local. Elas foram socorridas por uma Unidade de Resgate dos bombeiros ao Pronto-Socorro Regional de Ferraz de Vasconcelos (Grande SP). A filha do cabo inalou fumaça e a mulher estava com crise nervosa. O estado de saúde das duas não foi informado. ​

Um cabo aposentado da PM morreu após entrar em seu carro e atear fogo no veículo. O suicídio ocorreu em Poá (Grande SP) - Divulgação/PM

Os bombeiros foram acionados para atender à ocorrência por volta das 11h10. O combate ao fogo durou cerca de uma hora. 

A reportagem apurou que vizinhos abriram um buraco na parede da garagem, usando marretas, com o intuito de ajudar as parentes do cabo a saírem do local. Eles também usaram mangueiras caseiras, até a chegada dos bombeiros. O carro e a garagem da casa do PM reformado ficaram completamente destruídos. O corpo do cabo foi encontrado carbonizado. 

Um buraco foi feiro, no muro da garagem do policial aposentado, para ajudar eventuais vítimas a fugir - Divulgação/PM

Segundo um vizinho, que pediu para não se identificar, o PM apresentava um comportamento diferente nos últimos tempos e que ele estaria sofrendo de depressão. Antes de colocar fogo no carro, ele teria trancado a filha e a mulher dentro de casa, mas elas conseguiram fugir pulando pela sacada na residência de um vizinho. 

O cabo Corrêa se aposentou em 10 de agosto de 2017. O último local onde trabalhou foi no 32º Batalhão da PM.

Suicídios de policiais 

Segundo levantamento da Ouvidoria das polícias de São Paulo, o número de suicídios de policiais militares cresceu 84% em 2018, em relação ao ano anterior. Foram respectivamente, 35 e 19 casos. 

O aumento ocorreu por conta de PMs aposentados que tiraram as próprias vidas. Foram quatro casos, em 2017, e 15 no ano seguinte, uma alta de 275%. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.