Descrição de chapéu Zona Oeste

Passageiros de Sumaré e Vila Madalena terão de fazer baldeação no metrô de SP

Instalação de porta na plataforma da Vila Madalena obrigará a troca de trem a partir de sábado

William Cardoso
São Paulo

Passageiros que embarcam ou desembarcam nas estações Vila Madalena e Sumaré da linha 2-verde do metrô serão obrigados, entre sábado (6) e o dia 28, a descer nas Clínicas e tomar outro trem para seguir viagem. Segundo a companhia, o motivo será a instalação de portas de plataforma na estação Vila Madalena.

Plataforma de estação na linha 2-verde do metrô - Rubens Cavallari 28.nov.2014/Folhapress

O Metrô diz que uma das plataformas ficará interditada para a implantação das portas automáticas, que servem para aumentar a segurança dos passageiros, evitando quedas.

Segundo a companhia, com a troca de trens nas Clínicas, o intervalo entre viagens nas estações Vila Madalena e Sumaré será maior, de oito minutos. No restante da linha 2-verde, entre Clínicas e Vila Prudente, a circulação será normal.

O Metrô afirma que escolheu o período de férias escolares para a realização dos serviços para “interferir o mínimo possível no cotidiano dos passageiros”. A companhia afirma que a medida afetará, no máximo, 38 mil passageiros por dia, o que significa menos de 1% da demanda diária total do Metrô.

Segundo o Metrô, as próximas estações a receber os equipamentos de segurança são: Tucuruvi e Jabaquara, na linha 1-azul, com previsão para 2020, e Corinthians-Itaquera e Palmeiras-Barra Funda, na linha 3-vermelha, previstas para o primeiro semestre de 2021. 

A previsão é de que outro contrato para a instalação de portas de plataforma atenda outras 36 estações, ao custo de R$ 342 milhões e prazo de execução de 56 meses.
 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.