PM de folga é baleado após impedir assalto em São Paulo

Um suspeito também foi ferido; veja vídeo da chegada dele ao hospital

Alfredo Henrique
São Paulo

Um policial militar de folga foi baleado na virilha, após tentar impedir um assalto, por volta das 13h desta sexta-feira (12) na Vila Nova Cachoeirinha (zona norte da capital paulista). Um dos suspeitos também foi ferido após troca de tiros com o policial, que passa bem. 

Acusados de roubo chegam a hospital na Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte de São Paulo, após troca de tiros com policial militar - Reprodução

Segundo a PM, o soldado do 47º Batalhão estava de folga dentro de seu carro, com a mulher e o filho, aguardando o semáforo abrir. Durante a espera, ele percebeu que dois homens, em uma moto, iriam abordar uma vítima, que passava na altura do número 385 da avenida Parada Pinto. 

Quando os ladrões anunciaram o assalto, ainda segundo a PM, o soldado saiu de seu veículo e afirmou que era policial. Neste momento, começou uma troca de tiros. O soldado foi ferido, mas também acertou um tiro em um dos suspeitos. 

O PM foi encaminhado ao hospital do Mandaqui, na zona norte, onde permanecia até a publicação desta reportagem. Ele não corre risco de morrer. 

Já os suspeitos, após o tiroteio, fugiram com uma moto até o pronto-socorro do hospital da Vila Cachoeirinha.

Segundo imagens de uma câmera de monitoramento da unidade de saúde, a dupla chega no pronto-socorro às 13h17. No local destinado para estacionamento de ambulâncias, ambos caem da moto. Quando um segurança vai ajudar o ladrão ferido, o garupa aponta um revólver para o funcionário do hospital, que recua. 

Instantes depois, ele entra no hospital, enquanto seu comparsa foge, empurrando a moto, que não deu partida após a queda. 

Segundo a PM, o suspeito ferido, identidade não informada, permanece internado sob escolta policial. O estado de saúde dele não foi informado

Alta 

Segundo a SSP (Secretaria da Segurança Pública), gestão João Doria (PSDB), 25 policiais militares de folga foram feridos na capital paulista no primeiro trimestre deste ano. No mesmo período do ano passado, foram 20, representando alta de 25%. 

Nos três primeiros meses deste ano, ainda segundo a SSP, 15 pessoas foram feridas em confronto com PMs de folga. No mesmo período de 2018, foram 36 casos, uma queda de 58%.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.