Sete PMs são presos após serem flagrados dormindo

Policiais estavam na Operação Delegada no Hospital das Clínicas, na capital paulista

Alfredo Henrique
São Paulo

Sete policiais militares foram presos ao serem flagrados dormindo durante o horário de serviço, na manhã desta terça-feira (16), no estacionamento do Hospital das Clínicas, na zona oeste da capital paulista. Todos eles trabalhavam no local realizando a Operação Delegada, o “bico oficial” da PM. 

Viatura da Polícia Militar na região central de São Paulo - Rubens Cavallari - 15.fev.19/Folhapress

Segundo a PM, a conduta dos policiais presos é investigada, pela Corregedoria da corporação, há cerca de dois meses. “[A Corregedoria] recebeu denúncia de que policiais militares escalados em Operação Delegada, após assumirem suas atividades, se dirigiam ao interior de seus veículos particulares, no estacionamento do Hospital das Clínicas, e por lá permaneciam até o término da escala”, diz trecho de nota. 

Segundo a escala de serviço desta terça-feira, a qual a reportagem teve acesso, dez policiais militares deveriam permanecer no HC durante o dia. Porém, integrantes da Corregedoria estiveram no local, no início da manhã, quando flagraram os sete PMs dormindo dentro de seus carros particulares. 

Ainda segundo a PM, os policiais presos em flagrante teriam cometido crime de descumprimento de missão. 

A Ouvidoria das Polícias vai abrir um procedimento para acompanhar as investigações da Corregedoria.

Velho problema

Para o Rafael Alcadipani, professor da FGV-SP (Fundação Getúlio Vargas) e integrante do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o fato de os PMs serem flagrados dormindo é o resultado do esforço a que policiais se submetem para conseguir pagar as contas no fim do mês, por conta de baixos salários.

“Claro que dormir em serviço está longe do ideal. Mas por outro lado, os policiais trabalham em troca de um salário baixo e, por isso, se submetem a serviços extras”, afirma.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.