Descrição de chapéu Centro

Policial é suspeito de extorquir grana de comerciante no Brás

Investigador foi preso pela PM

Alfredo Henrique
São Paulo

Um policial civil foi preso suspeito de extorquir dinheiro de um comerciante por volta das 21h de sexta-feira, no Brás (região central de SP). Além do investigador, que atua no 16º DP (Vila Clementino), outro suspeito, de 43 anos, também foi preso junto com o agente. A Corregedoria da Polícia Civil acompanha o caso.

O Volkswagen Gol descaracterizado usado pelo policial civil para abordar o comerciante no Brás - Divulgação/PM

Segundo a Polícia Militar, a mulher do comerciante afirmou que ela e o marido, além do filho, foram abordados pela dupla de suspeitos quando estavam no centro da capital paulista.

Ainda segundo a ela, o investigador armado com um revólver e o outro suspeito liberaram ela e o filho. Em seguida, embarcaram em um Volkswagen Gol, junto com o marido dela. Por conta do suposto rapto, ela acionou a Polícia Militar.

Na rua do Bucolismo, a polícia localizou o carro descrito pela mulher. "No momento da abordagem o policial civil informou estar realizando diligências com um indivíduo que ele havia abordado. A equipe então questionou o lojista sobre o que estava acontecendo e ele respondeu estar sendo mantida sob cárcere e que o policial [e o outro homem] estariam exigindo valores em dinheiro para liberá-lo", diz trecho do relatório da PM. Ainda segundo a polícia, o carro usado pela dupla de criminosos pertence ao Decap (Departamento de Polícia Judiciária da Capital).

Dados da Polícia Civil mostram que, em dez anos, 500 agentes foram expulsos da instituição, sendo que 105 deles (21%) por extorsão.

A Secretaria da Segurança Pública, gestão João Doria (PSDB), confirmou a prisão e afirmou que se o caso for comprovado, "o policial será severamente punido".
 

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.