Superintendente da CET é morto com tiro ao chegar em casa

Dois suspeitos em uma moto abordaram a vítima, atiraram e não roubaram nada

Alfredo Henrique
São Paulo

Um superintendente de recursos humanos da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), de 57 anos, foi morto com ao menos um tiro, por volta das 22h15 desta sexta-feira (26) quando chegava em casa, em Taboão da Serra (Grande SP). A motivação para o crime é investigada. Suspeitos pela ação ainda não foram identificados.  

Segundo a polícia, Marco Antônio Palma chegava de carro em sua residência, acompanhado pela mulher, no bairro Jardim Monte Alegre. No momento em que ele se preparava para estacionar o veículo, uma moto, com duas pessoas, se aproximou do veículo. O garupa desceu e atirou.

Criminoso, ainda não identificado, desce de moto e dá um tiro contra superintendente de recursos humanos da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), de 57 anos. A vítima foi morta, por volta das 22h15 desta sexta-feira (26) quando chegava em casa, em Taboão da Serra (Grande SP). As motivações para o crime são investigadas. - Reprodução/TV Globo

Em seguida, a vítima acelerou, perdendo o controle e capotando o carro. A mulher do funcionário da CET não se feriu, segundo a polícia. 

Após o disparo, os criminosos fugiram no sentido oposto ao que a vítima arrancou com seu veículo. 

Uma câmera de monitoramento registrou a ação dos criminosos antes, durante e após o assassinato. Segundo o relato policial, o carro da vítima passa direto em frente à sua residência, até chegar a uma rotatória. Em baixa velocidade, o Jeep Renegade prata faz o contorno e volta em direção ao imóvel. 

Durante a manobra, câmeras captaram duas motos, ocupadas por dois suspeitos cada. Uma delas vai até o carro da vítima, enquanto a outra fica à distância parada. 

Quando Palma embica o carro para o estacionar, uma das motos se aproxima. O garupa desce e dá um tiro. Após isso, o assassino sobe na motocicleta, que foge sentido bairro João 23, acompanhada pela outra moto. 

Ainda segundo a polícia, ocorria um baile funk, com vários motos nas proximidades de onde ocorreu o homicídio. Policiais revistaram as pessoas no evento, mas não encontraram nada que os ligasse ao crime. 

A CET, gestão Bruno Covas (PSDB), lamentou a morte de seu funcionário. "Palma dedicou 40 anos de trabalho à Companhia de Engenharia de Tráfego, sempre de forma exemplar. A companhia presta total assistência à sua família. A Polícia Civil investiga o caso", diz trecho de nota.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.