Número de multas de trânsito volta a aumentar na capital paulista

Em agosto foram aplicadas 910.266 infrações, depois de sete meses seguidos de queda

São Paulo

Após sete meses, o número de multas de trânsito aplicadas na cidade de São Paulo voltou a crescer, em comparação com o ano passado. Em agosto de 2019, segundo os últimos dados divulgados pelo portal Mobilidade Segura da gestão Bruno Covas (PSDB) , foram 910.266 infrações autuadas. Em 2018 o número havia sido de 901.216 no mesmo mês, quase 10 mil a menos.

O que ocasionou este aumento são as multas aplicadas principalmente por radares eletrônicos. 

Analisando apenas as multas manuais, as aplicadas por agentes de trânsito, no mês de agosto o número diminuiu (confira na arte ao lado). Também é observada diminuição no acumulado de multas ao longo do ano, de 7.225.779 em 2018 para 6.693.510 em 2019. 

Radar do túnel Ayrton Senna, na zona sul de SP, é o campeão de multas - Robson Ventura - 1º.jul.17/Folhapress

O radar eletrônico instalado no túnel Ayrton Senna, na região do parque do Ibirapuera (zona sul), continua sendo o campeão de multas da cidade desde julho do ano passado. Em agosto, das 600 mil multas, 136 mil foram aplicadas apenas por este equipamento. 

Para o especialista em transporte público Horácio Augusto Figueira, a sinalização neste radar é efetiva, porém, muitos condutores não acreditam que realmente vão ser autuados. "As pessoas precisam levar a segurança no trânsito mais a sério, motoristas continuam recebendo multa e não mudam seu comportamento", afirma. 

Figueira também diz que os tipos de infrações mais autuados manualmente revelam que os agentes da prefeitura se preocupam mais com a fluidez do trânsito do que com a segurança dos condutores.

"Estacionar em local ou horário proibido pode atrapalhar não é algo que pode matar as pessoas, como avançar sinais vermelhos ou utilizar o celular enquanto dirige. Estas deveriam ser as principais autuações", defende.

Para o especialista em trânsito, as infrações diminuiriam se campanhas educativas fossem espalhadas pela cidade.

Resposta

A Prefeitura de São Paulo, sob gestão Bruno Covas (PSDB), diz que a cidade registra queda de multas anualmente desde 2017, quando foi criado um comitê permanente para implementar ações de melhoria da sinalização nas ruas da capital. 

"Houve a implantação de melhorias na sinalização viária, realizadas pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), e a descontinuação do uso dos radares estáticos, instalados em caixas de metal, que dificultavam a identificação dos equipamentos por parte dos motoristas", diz.

Ao longo de 2018, houve a queda de 18,4% na quantidade de multas por descumprimento às leis de trânsito, na comparação com 2017 (10.946.160 autuações em 2018 ante 13.420.620 no ano anterior).

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transporte afirma que não houve a entrada de novos radares em operação em 2019 --no total, na cidade são 888 equipamentos. 

Para a CET, o número de autuações foi resultado direto do comportamento dos condutores. 

Números

2019

  • Janeiro a agosto: 6.693.510 multas (1.634.011 manuais + 5.059.499 eletrônicas)
  • Apenas agosto: 910.266 multas (223.086 manuais + 687.180 eletrônicas)


2018

  • Janeiro a agosto: 7.225.779 multas  (1.670.205 manuais + 5.555.574 eletrônicas)
  • Apenas agosto: 901.216 multas (224.330 manuais + 676.886)

Principais infrações manuais em 2019

  • Transitar em faixa ou via exclusiva para transporte público coletivo: 248.124 multas
  • Estacionar em local ou horário proibido por sinalização: 209.104 multas
  • Estacionar em desacordo com a regulamentação (estacionamento rotativo): 174.225 multas
  • Avançar o sinal vermelho do semáforo: 111.062 multas
  • Dirigir veículo manuseando telefone celular: 101.547 multas

Principais infrações eletrônicas em 2019

  • Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20%: 2.324.216 multas
  • Transitar em local ou horário não permitido pela regulamentação: 1.548.858 multas
  • Transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 20% até 50%: 295.890 multas
  • Transitar em faixa ou via exclusiva para transporte público coletivo: 292.251 multas
  • Transitar com caminhão em local/horário não permitido pela regulamentação: 201.524 multas

Radares eletrônicos que mais multaram em agosto

  • Complexo Viário Ayrton Senna, a 451 m do desemboque do túnel: 136.801 multas
  • Av. dos Bandeirantes, a 34 m da Av. Washington Luis: 66.755 multas
  • Marginal Tietê, pista central, a 28 m da ponte das Bandeiras: 47.802 multas
  • Av. Jacu Pêssego/Nova Trabalhadores, a 280 m da av. Sapopemba: 46.510 multas
  • Av. 23 de Maio, a 183 m da rua Asdrúbal do Nascimento: 43.146 multas


Fonte: Prefeitura de São Paulo
 

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.