Descrição de chapéu Coronavírus

PM e bombeiro morrem com coronavírus em São Paulo

Os dois estavam internados no Hospital da Polícia Militar da cidade

São Paulo

Morreu neste domingo (12) o sargento da PM Benedito Amâncio Nascimento, 51 anos, depois de sofrer uma parada cardiorrespiratória relacionada à Covid-19. Ele estava internado no Hospital da Polícia Militar desde o dia 30 de março e morreu no local.

Segundo informações da Secretaria da Segurança Pública de São Paulo, gestão João Doria (PSDB), o sargento pertencia ao 2° Grupamento de Bombeiros do Campos Elísios, no centro de São Paulo, e estava na Polícia Militar há quase 28 anos. Nascimento era casado e tinha dois filhos.

Sargento PM Benedito Amâncio Nascimento, 51 anos, morreu neste domingo (12) depois de sofrer uma parada cardiorrespiratória relacionada ao Covid-19

No sábado (11), também no Hospital da Polícia Militar, morreu o sargento Cleber Alves da Silva, 44 anos, depois de sofrer uma parada cardiorrespiratória em decorrência do coronavírus.

Silva pertencia ao efetivo do Copom (Centro de Operações da Polícia Militar) e também estava internado desde o dia 30 de março. Ele era PM há 20 anos e deixa esposa e três filhos.

Em notas publicadas e suas respectivas redes sociais, Corpo de Bombeiros da PMESP e Copom lamentaram as mortes dos seus agentes.

No dia 31 de março, a sargento Magali Garcia, 46, que também atuava no Copom, morreu na mesma unidade hospitalar que os outros dois sargentos. Ela foi a primeira PM a morrer por causa do coronavírus.

Em nota, a SSP afirma que tem adotado todas as medidas necessárias para garantir a proteção dos policiais civis, militares e técnico científicos acerca da Covid-19.

De acordo com a pasta, as ações de policiamento preventivo, ostensivo, judiciário e técnico científico seguem regularmente, de acordo com os programas e escalas definidos pelas respectivas instituições, e, até o momento, segue afastado 0,5% do efetivo das três polícias do Estado.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.