Descrição de chapéu Grande SP

Polícia investiga troca de corpos em hospital de Santo André

Caixão lacrado impediu família de aposentada de ver que se tratava do cadáver de um homem

São Paulo

O corpo de uma aposentada de 92 anos foi trocado pelo de um homem de 54 anos, nesta quarta-feira (9), em Santo André (ABC). A confusão aconteceu no Centro Hospitalar Municipal, onde os dois estavam internados.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública, a filha do homem de 54 anos foi chamada ao hospital para fazer o reconhecimento do corpo. Após as providências funerárias, ela constatou que o cadáver era de outra pessoa. O caso foi registrado com natureza não criminal no 1º Distrito Policial de Santo André.

A aposentada Amir Martins da Silva, de 92 anos, morta por broncopneuminia - Reprodução/Facebook

Ao “Bom Dia São Paulo”, da TV Globo, o filho da aposentada Amir Martins da Silva disse que foi informado por funcionários da funerária que o corpo de sua mãe estava em um caixão lacrado por suspeita de contaminação por coronavírus. Ela havia sofrido uma queda havia duas semanas, foi internada com fratura do fêmur e teria contraído uma broncopneumonia. O filho soube que o corpo foi trocado no hospital quando voltava para casa, após o sepultamento.

Um novo enterro do corpo da aposentada ocorreu na manhã desta quinta.

Resposta

Procurada, a Prefeitura de Santo André afirmou que auxilia as duas famílias e investiga o caso. “Se não bastassem a dor da perda e a tristeza de nem poder se despedirem dos corpos de uma maneira digna, os familiares ainda tiveram que passar por um constrangimento dessa natureza. Isso é inconcebível!”, disse, em nota, a gestão Paulo Serra (PSDB).

“O prefeito já exigiu apuração imediata de tudo o que ocorreu. Que Deus conforte essas famílias e amigos próximos”, completou.

Segundo a administração municipal, a diretoria do hospital “acolheu as duas famílias”. (WC)

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.