Dois jovens morrem após briga entre torcedores de Palmeiras e Santos

Confronto ocorreu em Mauá (ABC) após o clássico entre os times realizada no Morumbi

São Paulo

Um confronto entre torcedores do Santos e do Palmeiras terminou com duas pessoas mortas em Mauá (ABC), na noite deste domingo (23). Três suspeitos foram detidos. Um deles, torcedor do Palmeiras, confessou ter atirado nas vítimas, dois santistas de 21 e 22 anos.

O tumulto começou entre 21h30 e 22h em um posto de combustível na avenida Portugal. Segundo o comandante-geral da Guarda Civil Metropolitana de Mauá, Cézar Ferrari, um grupo de torcedores palmeirenses, que já estava por lá, começou a discutir com integrantes da torcida rival, que apareceu depois.

Posto de Gasolina, em Mauá, em que torcedores santistas e palmeirenses brigaram, neste domingo (23) - Reprodução/TV Globo

"Segundo informações preliminares, a torcida do Palmeiras já estava por lá. Em determinado momento, chegaram torcedores do Santos e iniciaram as vias de fato, atirando pedras, garrafas, pedaços de pau e de ferro. Mas uma viatura da GCM se deslocou rápido para o local e, então, dispersaram", afirmou.

Ainda segundo o comandante - que não soube informar quantas pessoas estiveram envolvidas na confusão -, alguns torcedores estavam retirando peças de carros para atirar contra os rivais.

Após a dispersão, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública, três suspeitos tentaram fugir em um carro Celta preto, mas foram rendidos por uma viatura na rua Pedro Eugênio Pereira, altura do número 592. Dentro do veículo, os guardas encontraram um estojo deflagrado de calibre 22.

O trio foi preso e, somente ao chegar ao 1º Distrito Policial, os agentes foram informados sobre as duas vítimas que haviam levado tiros. Os dois rapazes atingidos chegaram a ser levados à Santa Casa de Mauá, mas não resistiram aos ferimentos.

Um ajudante, de 21 anos, confessou ter efetuado três disparos. "Ele disse que foi em defesa própria e que se sentiu acuado porque a torcida do Santos estava em maior número", explicou o comandante Ferrari.

"Ele [o ajudante] afirmou, ainda, que se desfez da arma em um local ermo, de mata. Nós não localizamos a arma." Autuado por homicídio simples, o ajudante foi conduzido à Cadeia Pública de Santo André.

Ainda de acordo com o responsável pela GCM de Mauá, as circunstâncias do crime estão sendo investigadas pela Polícia Civil.

"O que está sendo apurada é a participação dos outros dois [suspeitos], quem de fato conseguiu a arma e se já era uma coisa planejada, se já vinham na intenção de fazer alguma maldade com alguém", afirmou.

"Normalmente, quando tem clássico, os caminhos [da torcida] são a estação de trem e a região da avenida Portugal. Antes dos jogos sempre tem um procedimento operacional e um serviço velado que investiga as redes sociais para ver se tem possíveis brigas combinadas", complementou o comandante-geral.

A partida entre Palmeiras e Santos deste domingo foi realizada no estádio do Morumbi, na zona sul da capital paulista. O jogo terminou com a vitória do alviverde, por 2 a 1.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.