Site tem filmes clássicos para ver de graça

NetMovies abriu gratuitamente catálogo com mais de 160 obras que marcaram a história do cinema

Monstros no Cinema
Bela Lugosi em cena de “Drácula” (1931), de Tod Browning - Divulgação
São Paulo

Quem gosta de cinema tem mais uma opção para ver clássicos sem ter de pagar assinaturas ou alugar um filme. O serviço NetMovies (www.netmovies.com.br) oferece, desde outubro, todo o seu catálogo gratuitamente. Nele, há mais de 160 clássicos. Para assisti-los, é preciso fazer um cadastro e, ao início de cada longa, ver uma propaganda. A seguir, sugiro obras que estão no NetMovies e outras disponíveis no streaming do Sesc, o Cinema #EmCasacomSesc (sescsp.org.br/cinemaemcasa), também gratuito.


O ator Bela Lugosi como o conde Drácula, no clássico de 1931 - Divulgação

DRÁCULA (1931)
Este terror clássico traz uma das melhores personificações no cinema do temido conde Drácula, em interpretação inesquecível do ator Bela Lugosi. A trama é uma adaptação do livro de Bram Stocker: o vampiro deixa seu castelo na Transilvânia e vai a Londres para fazer mais vítimas. Uma delas é a jovem Mina. Ao vê-la enfeitiçada, a família da jovem busca ajuda de um amigo, Van Helsing, um caçador de vampiros que sentencia: ela foi atacada por um sugador de sangue. Lugosi não encarnou o conde apenas nas telas: com o figurino do filme, andava pelo set dizendo “Eu sou o Drácula!”.

ONDE VER
NetMovies: grátis

Laurence Olivier e Joan Fontaine em cena de "Rebecca, a Mulher Inesquecível", de Alfred Hitchcock - Divulgação

REBECCA, A MULHER INESQUECÍVEL (1940)
“Rebecca” é o primeiro longa do mestre inglês Alfred Hitchcock em Hollywood. Foi vencedor do Oscar de melhor filme em 1941. Joan Fontaine interpreta uma jovem que se casa com o viúvo Maximilian (Laurence Olivier) e vai morar com ele em uma propriedade de campo na Inglaterra. Lá, ela enfrenta um culto à memória da falecida Rebecca. Mas segredos são revelados aos poucos, e o suspense cresce cena após cena. A NetMovies tem mais filmes de Hitchcock: “O Pensionista” (1927), “Jovem e Inocente” (1937) e “Jogo Sujo” (1931).

ONDE VER
NetMovies: grátis

O ator Gary Cooper em cena de "Matar ou Morrer", de 1952 - Divulgação

MATAR OU MORRER (1952)
Neste faroeste dirigido por Fred Zinnemann, Gary Cooper é o xerife Will Kane, que, após se casar, decide mudar de cidade. Enquanto prepara a mudança, ele fica sabendo que Frank Miller, um bandido que havia prendido, saiu da prisão e prometeu se vingar. Will e a mulher, interpretada por Grace Kelly, deixam a cidade, mas logo ele se arrepende e volta para enfrentar Frank e sua gangue. O xerife pede ajuda a amigos, mas ninguém quer colaborar. Em uma trama em tempo real, Zinnemann mostra a busca de Will por auxílio até o duelo final. Pelo filme, Cooper ganhou o Oscar de melhor ator em 1953.

ONDE VER
NetMovies: grátis

Cena do filme "Copacabana"
Carmen Miranda e Groucho Marx em cena da comédia musical "Copacabana" - Divulgação

COPACABANA (1947)
Carmen Miranda faz dupla com Groucho Marx no primeiro filme dele sem os irmãos, nesta comédia musical. Eles são um casal envolvido em uma confusão com um produtor de Hollywood. Parte da trama se passa no night club Copacabana. Em seu 11º longa em Hollywood, Carmen canta “Tico Tico no Fubá”. Cenas da atriz com peruca loira foram refilmadas para a América do Sul, que a queria na versão morena.

ONDE VER
NetMovies: grátis

Cena do filme "Lili Marlene"
A atriz Hanna Schygulla em cena do filme "Lili Marlene", de 1981 - Divulgação

LILI MARLENE (1981)
O diretor Werner Fassbinder se inspirou na canção “Lili Marleen” e na autobiografia de intérprete, Lale Andersen, para fazer esse clássico dos anos 1980. O longa se passa na Alemanha de Hitler, na Segunda Guerra Mundial. A cantora Willie grava a canção, que se torna um sucesso entre soldados e oficiais nazistas, e vai ao estrelato. Mas ao mesmo tempo em que fica famosa e é reconhecida pelo alto escalão de Hitler, ela vive um romance proibido com músico judeu, que questiona suas escolhas. E ao final, essa relação a leva a ser acusada de espionagem.

ONDE VER
Cinema #EmCasaComSesc: grátis

Cena do filme "Tomates Verdes Fritos"
As atrizes Mary Stuart Masterson (à dir.) e Mary-Louise Parker em cena do filme "Tomates Verdes Fritos" - Divulgação

TOMATES VERDES FRITOS (1991)
O sucesso deste filme o tornou um clássico dos anos 1990. Na trama, Katie Bates é a dona de casa Evelyn, que conhece a idosa Ninny em uma casa de repouso. Ninny conta a Evelyn a história de amizade de duas jovens nos anos 1930, no Alabama. Elas são Idge, que se recusa a seguir os padrões de então para uma mulher, e Ruth, que consegue sair de um casamento com violência doméstica. A força dessas duas mulheres inspira Evelyn a mudar de vida.

ONDE VER
Cinema #EmCasaComSesc: grátis

Hanuska Bertoia
Hanuska Bertoia

47 anos, é formada e pós-graduada em jornalismo. Gosta de ver filmes em qualquer plataforma (TV, celular, tablet), mas não dispensa uma sala de cinema tradicional.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.