Descrição de chapéu América Latina

Voltaire de Souza: A Copa é nossa

Voltaire de Souza

Esporte. Saúde. Emoção.
O futebol continua a estimular os corações brasileiros.
Em Brasília, o general Perácio acompanhava a Copa América.
—Fazer a Copa no Brasil foi um acerto. Não tenho dúvida.
O assessor Guarany ouvia em silêncio.
—O Brasil precisa de mais otimismo.
—Positivo, general.
—Lembrar os tempos da ditadura.
—Positivo, general.
—Quando o futebol vai bem, o país vai bem.
Perácio rememorava os fatos.
—Quando os comunistas estavam mandando por aqui…
—Quando, general?
—Com a Dilma. Perdemos de 7 a 1.
O vexame não foi esquecido.
—Olha aí. Estamos ganhando sempre.
Perácio consultou a planilha.
—A Venezuela perdeu de onze.
Ele explicou.
—Onze contaminados. Não conseguiram jogar.
Perácio monitorava tudo.
—Olha aqui outra goleada.
—Onde, general?
—Aqui no palácio mesmo.
—Como assim, general?
—Dezenove contaminados. E só dois morreram.
Os números cresciam no computador.
—Quarenta mil a 900 e pouco.
—Quarenta mil contaminados.
—E uns 900 mortos.​
—Cinquenta mil a três mil e pouco.
—Quarenta e cinco mil contaminados…
—E só três mil mortos.
—Impressionante, general.
—É goleada ou não é?
Fatos são como times de futebol.
Um pouco de torcida ajuda.

Torcedor vestindo camisa de Neymar Jr. assiste a jogo em bar
Esporte. Saúde. Emoção. O futebol continua a estimular os corações brasileiros. - Unsplash

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.