Confira filmes para ver de graça no streaming da Pluto TV

Plataforma tem seção dedicada a produções antigas com mais de 60 títulos

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Os atores Charles Chaplin e Henry Bergman em cena do filme "O Circo" (1928),disponível na Pluto TV - Reprodução
São Paulo

Os serviços de streaming, como Netflix e Prime Video, se multiplicaram nos últimos anos. Na maior parte deles, o usuário tem de arcar com uma mensalidade ou pagar o aluguel se quiser assistir a determinado filme.

Mas há serviços gratuitos, como a NetMovies e, mais recentemente, a Pluto TV. Atuando nos EUA e na Europa, a Pluto TV chegou ao Brasil no final de 2020.

O streaming oferece canais que transmitem filmes e programas ao vivo, como em uma televisão, e também um serviço 'On Demand', em que o usuário pode escolher o que assistir. Esta seção possui uma parte dedicada aos filmes antigos, a Cine Clássicos.

Lá, encontra-se mais de 60 títulos, que podem ser vistos sem pagar nada. Os três mais vistos nos clássicos, segundo a Pluto TV, são 'Tempos Modernos' (1936), 'O Terror' (1963) e 'Django' (1966).

O serviço está disponível no site plutotv.com, e pode ser acessado também em aplicativos para os sistemas Android e IOS. Não é preciso fazer cadastro. Confira a seguir quatro dos títulos disponíveis no serviço.

Charles Chaplin, Henry Bergman e Merna Kennedy em cena do filme "O Circo" (1928)
Os atores Charles Chaplin, Henry Bergman e Merna Kennedy em cena do filme "O Circo" (1928) - Divulgação

O CIRCO (1928)
No final dos anos 1920, o fabuloso Charles Chaplin presenteou o cinema com mais uma aventura do Vagabundo. Neste longa, o personagem é confundido como um ladrão, acaba perseguido pela polícia, e a fuga se estende ao picadeiro de um circo.

A plateia acha que aquilo faz parte do espetáculo e se desmancha em risos. O Vagabundo acaba, então, se tornando a atração principal do circo, mantido com mão de ferro por seu proprietário. Entre muitas cenas hilárias do filme, destaca-se a em que o personagem entra na jaula de um leão, que precisou de 200 takes para ser concluída.

Se na trama é repleta de trapalhadas, a produção do longa, por sua vez, enfrentou vários problemas, que fizeram com que seu lançamento atrasasse em mais de um ano.

O estúdio onde era filmado pegou fogo, a mãe de Chaplin morreu e o ator e diretor se viu envolvido em um escândalo após o divórcio de sua então mulher, de 17 anos, e em uma acusação de sonegação de impostos.

Somou-se a isso o trabalho malfeito do laboratório responsável por revelar os filmes. Após quatro semanas de filmagens, descobriu-se que o negativo estava riscado.

Foi possível restaurar parte dele, mas muitas cenas tiveram de ser refeitas. Entre elas estava a sequência em que Chaplin se apresenta como equilibrista, que não ficou tão boa quanto a original, na avaliação do ator. E para terminar, uma última curiosidade: anos depois do lançamento, em 1967, Chaplin compôs uma nova trilha sonora para o longa.

Os atores Leslie Banks e Edna Best em "O Homem que Sabia Demais" (1934)
Os atores Leslie Banks e Edna Best em "O Homem que Sabia Demais" (1934) - Divulgação

O HOMEM QUE SABIA DEMAIS (1934)
Esta é a primeira versão do clássico de Alfred Hitchcock, de sua fase britânica, antes de ir para Hollywood. Na essência, a trama é a mesma. Um casal em férias (Leslie Banks e Edna Best, na foto) acidentalmente se torna portador de um segredo.

A filha deles é sequestrada para que não contem nada à polícia. O cenário das férias muda: a Suíça no lugar do Marrocos do filme com James Stewart e Doris Day, de 1956.

Como na versão hollywoodiana, a sequência do concerto no Albert Hall é uma das principais do longa e a mãe tem papel chave no desfecho. Para completar, o filme foi a estreia do húngaro Peter Lorre em produções em inglês.

O ator Richard Basehart em "O Demônio da Noite" (1948)
O ator Richard Basehart em "Demônio da Noite" (1948) - Divulgação

DEMÔNIO DA NOITE (1948)
Este é um filme noir com um tom semidocumental, baseado na perseguição da polícia de Los Angeles a um criminoso em série.

No longa, ele é o ladrão aficionado em equipamentos eletrônicos Roy Martin (Richard Basehart), caçado após matar um policial no meio de uma noite. Como todo bom noir, a fotografia do filme é repleta de sombras e do jogo entre claro e escuro.

Uma das melhores sequências da obra se passa nos canais subterrâneos de águas pluviais e esgoto de Los Angeles, durante a fuga de Martin. Apesar de não constar nos créditos, o diretor Anthony Mann ('A Face do Perigo' e 'El Cid') foi o responsável por dirigir a maior parte das sequências do longa.

Humphrey Bogart e Gina Lollobrigida em "O Diabo Riu Por Último" (1953)
Humphrey Bogart e Gina Lollobrigida em "O Diabo Riu Por Último" (1953) - Divulgação

O DIABO RIU POR ÚLTIMO (1953)
O diretor John Huston reuniu nomes de peso para realizar esse filme que mistura aventura e comédia ao contar a história de trapaceiros a caminho da África que se envolvem com um casal.

O roteiro foi desenvolvido por Huston, o jornalista Claud Cockburn, autor do romance em que se baseia o longa, e o escritor Truman Capote, que entrou na produção às pressas, após a saída de Cockburn, e concluiu o texto durante as filmagens.

No elenco estão Humphrey Bogart, em sua sexta e última colaboração com Huston, Gina Lollobrigida, Peter Lorre e Jennifer Jones. Em sua biografia, o diretor contou que convenceu Bogart a comprar os direitos do livro e a produzi-lo (posteriormente, o ator disse não gostar do longa, pois perdeu muito dinheiro com ele).

Os personagens senhor Roarke e Tattoo, em 'A Ilha da Fantasia' - Divulgação

SÉRIES DE TV ANTIGAs
Não é só de filmes que vive o acervo gratuito da Pluto TV. Quem gosta de séries de televisão antigas pode ver na plataforma títulos como 'A Ilha da Fantasia' (foto), 'A Feiticeira', 'Jeannie é um Gênio', 'Flash Gordon', 'Rintintin', 'Chaparral' e 'James West'.

Vale lembrar que nem todas as temporadas das séries podem estar disponíveis. De 'A Feiticeira', por exemplo, é possível assistir da terceira à oitava.

​Mas já o suficiente para matar as saudades de Samantha e sua família, do senhor Roarke e de seu ajudante Tattoo, das versões antigas de Batman e do velho oeste dos Cannon, entre muitos personagens que fizeram história da TV. As séries têm legendas ou estão dubladas em português. Para achá-las, basta ir na seção 'On Demand', em 'Séries Retrô'.

Hanuska Bertoia
Hanuska Bertoia

49 anos, é formada e pós-graduada em jornalismo. Gosta de ver filmes em qualquer plataforma (TV, celular, tablet), mas não dispensa uma sala de cinema tradicional.

Erramos: o texto foi alterado

A versão anterior deste texto não citava o filme 'O Terror', um dos três mais assistidos nos clássicos da Pluto TV

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.