Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Corinthians apanha, sofre, mas se classifica no sufoco

Vitor Guedes
São Paulo

Tchutchuca, vem aqui pro seu Tigrão, vou te jogar na cama e te dar muita pressão... Alô, povão, agora é fé! O Corinthians não martelou o martelão atrás da vitória, jogou pelo resultado, segurou o 0 a 0 até os 43 minutos do segundo tempo, mas depois de Roger fazer valer a lei do ex aos 43 minutos, brindou o sofrimento até o final dos seis minutos de acréscimos, quando Walter fez duas defesaças padrão Cássio. Final, o Ceará ganhou, 1 a 0, e o Coringão levou a vaga.

O corintiano Danilo Avelar disputa jogada aérea com rival do Ceará no confronto pela Copa do Brasil, no Itaquerão
O corintiano Danilo Avelar disputa jogada aérea com rival do Ceará no confronto pela Copa do Brasil, no Itaquerão - Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians/Divulgação

Se o Corinthians não tentou nada e estava com vontade de resgatar o DNA de sofrimento, o Vozão só acreditou na sua potência no final. A pílula azul, digo vermelha, foi a justa expulsão de Cássio, que foi obrigado a defender fora da área após recuo bizarro de Ralf. Enquanto foi 11 contra 11, os dois times pareciam mais do que satisfeitos com o placar de 0 a 0.

Mesmo com a vitória por 3 a 1, na ida, Fábio Carille não reformou o time nem poupou para o futuro. Exceção feita a Manoel, que deu lugar a Marllon. Início à parte, em que engatou a velocidade cinco do créu e quase abriu o placar em finalização de Clayson, que foi no travessão, o Timão passou o confronto esperando pelo apito final. E até metade do segundo tempo a equipe de Lisca Doido, em um pragmatismo racional, optou por esquecer a classificação e atuar para voltar com o melhor resultado possível para o Ceará. Não aconteceu nada no segundo tempo até a expulsão de Cássio. Com um a menos, o Corinthians se fechou, tomou um e, não fosse Walter, teria levado mais...

Parabéns, Ceará! Contra o Ferroviário, contra o Avenida e, agora, contra o Ceará, o Corinthians passou sufoco e sofreu mais do que o necessário. Até quando são Jorge dará plantão?

Vai, Corinthians!

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca!

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.