Timão bate o Furacão e volta a vencer após três partidas

Vagner Love e Pedrinho anotaram os gols na Arena da Baixada

Toni Assis
São Paulo

Com um gol no começo do jogo e outro no fim, o Corinthians fez as pazes com a vitória e despachou o Athletico-PR em plena Arena da Baixada, por 2 a 0.

O resultado chega para amenizar o clima de desconfiança no clube, já que o Timão estava havia três jogos sem obter um triunfo.

O resultado fez o Corinthians sair da 13ª colocação para o oitavo lugar. O Timão soma oito pontos.

Diante de um Athletico-PR bem modificado, já que os titulares foram poupados para o jogo da próxima quarta-feira, na primeira partida da Recopa Sul-Americana, o Corinthians achou o seu gol logo aos 13min. Jadson cruzou da esquerda e Vagner Love cabeceou no canto do goleiro Caio: 1 a 0.

Vagner Love (à dir.) comemora com Pedrinho o segundo gol corintiano sobre o Athletico-PR, na Arena da Baixada
Vagner Love (à dir.) comemora com Pedrinho o segundo gol corintiano sobre o Athletico-PR, na Arena da Baixada - Rodrigo Gazzanel/Ag.Corinthians/Divulgação

Com uma marcação bem postada, o Corinthians bloqueou a entrada da área e obrigou o rival a arriscar os chutes de longe.

Apesar do maior volume do Furacão, o Alvinegro por pouco não ampliou aos 33min do confronto.

Vagner Love lançou Mateus Vital livre na área. O meia corintiano só não marcou porque Madson conseguiu evitar o chute a gol.

O Furacão foi para cima e, nos acréscimos, conseguiu empatar com Thonny Anderson em posição de impedimento. O lance, porém, foi revisto pelo VAR e o gol anulado corretamente.

O panorama do final do primeiro tempo foi de pressão athleticana, que não se traduziu em gol. O Furacão arriscou dez arremates contra dois do Corinthians.

A volta do intervalo mostrou o time paulista mais ajustado defensivamente. A equipe de Fábio Carille cadenciou o jogo com boas trocas de passe e dificultou a pressão paranaense.

Aos 10min, Júnior Urso subiu bem de cabeça e assustou o goleiro Caio.

O Athletico-PR respondeu com outra bola na rede. Porém, o VAR entrou em ação novamente e assinalou impedimento de Braian Romero. Em posição irregular, ele aproveitou rebote de Cássio e empurrou a bola para o gol.

Carille percebeu a desorganização tática do Athletico-PR e colocou Pedrinho no lugar de Jadson para explorar os contra-ataques.

A mexida deu resultado e o Corinthians chegou ao seu segundo gol.

Fagner deu um chutão para frente, Lucas Halter errou o tempo de bola e Pedrinho tomou a frente. Ele percebeu Caio no meio do caminho e, de cabeça, encobriu o goleiro para fazer 2 a 0 e impor a primeira derrota do anfitrião na Arena da Baixada neste Brasileiro.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.