Corinthians perde, mas Fiel reconhece esforço

Timão joga bem, mas perde gols, leva um do Flamengo no final e cai na Copa do Brasil

Com a bola dominada, o atacante Vagner Love parte para cima de Pará durante o duelo entre Timão e Fla, no Maracanã
Com a bola dominada, o atacante Vagner Love parte para cima de Pará durante o duelo entre Timão e Fla, no Maracanã - Rodrigo Grazzanel/Ag. Corinthians
Felipe Cerqueira

Quando o Corinthians anunciou a escalação com Jadson e Sornoza juntos no meio de campo, a quase uma hora da partida contra o Flamengo, no Maracanã, parte da Fiel chiou. Mas não foi por causa de uma má jornada que a equipe paulista perdeu por 1 a 0 e foi eliminada nas oitavas de final da Copa do Brasil.

Sornoza fez boa dupla com Clayson na esquerda, Jadson deu passes espertos e Júnior Urso foi um leão no meio de campo --fechava os espaços pelo meio e atacava pela direita. Foi assim que o Timão dominou o primeiro tempo no Rio e causou certo frisson em uma apreensiva torcida rubro-negra. As melhores chances da etapa inicial foram corintianas. Na melhor delas, aos 36min, Ralf pegou sobra de escanteio e acertou um sem-pulo que carimbou o travessão.

Faltou, no entanto, um jogador decisivo. Craques o Flamengo tem de monte, e isso fez a diferença nos 180 minutos. Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Diego conseguiram prender a bola e esfriar a pressão alvinegra na etapa final. Vagner Love tentou com esmero ser esse cara no Timão. Conseguiu, com seus rápidos giros, levar vantagem sobre a zaga rubro-negra, mas parou duas vezes em Diego Alves. E, quando Jadson cansou, Love não teve mais com quem dialogar no ataque.

Talvez se Fagner tivesse condição de jogo, o sistema ofensivo mosqueteiro funcionasse de forma mais eficiente no Maracanã. Uma lesão na coxa direita tirou da partida o melhor jogador do Corinthians em 2019. Michel Macedo foi competente na defesa, mas não exibiu a mesma destreza do titular no campo de ataque.

O Timão também pagou pela má partida em Itaquera, onde perdeu por 1 a 0, com justiça. Diego Alves, que nesta terça-feira (4) foi um personagem importante do Mengão, quase não apareceu no duelo de São Paulo.

A medida em que o gol não saia no Maracanã, batia o desespero nos alvinegros devido à desvantagem no placar agregado. Erros que não apareceram no primeiro tempo começaram a se repetir no Alvinegro a partir dos 30min do segundo. Aí Flamengo cresceu.

Gustagol e Boselli entraram, mas foi o rival que conseguiu o gol no chuveirinho. Em cobrança de falta ensaiada, aos 43min, Everton Ribeiro cruzou no segundo pau, Rodrigo Caio chegou antes de Cássio e conseguiu desviar para o gol. A demora provocada pelo VAR foi o sádico golpe de misericórdia na esperança da Fiel.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.