Timão corre atrás da taça que falta na sua sala de troféus

Corinthians encara o Montevideo Wanderers pelas oitavas da Copa Sul-Americana

Luís André Rosa
São Paulo

De todas as competições de destaques no continente que uma equipe brasileira pode conquistar, a única que o Corinthians não faturou foi a Copa Sul-Americana. É para aumentar a sua quantidade de títulos que a equipe leva muito a sério o jogo contra o Montevideo Wanderers, válido pelas oitavas de final, nesta quinta-feira (25), em Itaquera.

Neste século, o Timão virou uma máquina de títulos. Das 18 voltas olímpicas, os destaques foram um Mundial de Clubes da Fifa, uma Libertadores, uma Recopa Sul-Americana, quatro Campeonatos Brasileiros, duas Copas do Brasil e seis Campeonatos Paulistas.

O goleiro Cássio pratica defesa durante o treino de finalizações do Corinthians, no CT Joaquim Grava
O goleiro Cássio pratica defesa durante o treino de finalizações do Corinthians, no CT Joaquim Grava; camisa 12 vai em busca do seu 10º título pelo Timão - Daniel Augusto Jr. - 12.fev.19/Ag. Corinthians/Divulgação

Pela quantidade, o único clube que rivaliza com os corintianos é o Internacional, que levantou 19 taças. Porém, 12 delas foram do Campeonato Gaúcho.

Para a grande maioria dos clubes brasileiros, a Copa Sul-Americana é vista como um entrave. Até por isso, o Corinthians sempre deu mais valor a torneios mais rentáveis e populares para os torcedores.
A competição é disputada desde 2002. Essa é a sexta participação do Timão nesse embate continental. O melhor resultado foi em 2005, quando o caiu nas quartas, eliminado pelo Pumas, do México.

“Sabemos da dificuldade do Brasileirão, mas a Sul-Americana é mais curta, tem menos jogos, então é o caminho que podemos traçar para sermos campeão”, afirmou o meia-atacante Pedrinho, nesta terça-feira, em entrevista coletiva, no CT Joaquim Grava. 

“É mata-mata, temos que ter ainda mais gana para brigar pelo título”, completou o atacante Clayson.
Pelo valor financeiro, a Sul-Americana também é um atrativo para os corintianos. Ao passar, nas duas primeiras fases, por Racing, da Argentina, e Deportivo Lara, da Venezuela, o Corinthians arrecadou R$ 4,4 milhões em prêmios Caso avance às quartas de final, o clube embolsará mais R$ 2,3 milhões.

Os classificados às semifinais receberão US$ 800 mil (R$ 3 milhões). O vice-campeão do torneio ganhará US$ 2 milhões (R$ 7 milhões) e o campeão o dobro, US$ 4 milhões (R$ 15,3 milhões). Os dois finalistas ainda terão 25% cada um pela arrecadação do jogo único, que será realizado em Assunção, no Paraguai.


Como prêmio de consolação, O campeão da Sul-Americana de um ano tem vaga garantida na Taça Libertadores do ano seguinte.

Nesta edição, o Timão vai decidir pela terceira vez fora de casa.  O segundo confronto está marcado para o próximo dia 1º de agosto, no estádio Gran Parque Central, em Montevidéu. O classificado vai encarar Fluminense ou Peñarol.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.