Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Palmeiras massacra o CSA e mantém a caça ao Flamengo!

Vitor Guedes
São Paulo

Eu em paz no verde da esperança, tive sonhos de criança, comecei no futebol... Alô, povão, agora é fé! O Palmeiras, único adversário do favorito Flamengo na briga pelo título do Brasileirão, sapecou 6 a 2 no CSA. Com a quinta vitória no quinto jogo sob o comando de Mano Menezes, se manteve a três pontos e a duas vitórias do ponteiro...

O volante Bruno Henrique comemora um dos seus dois gols no massacre do Palmeiras sobre o CSA, no Pacaembu
O volante Bruno Henrique comemora um dos seus dois gols no massacre do Palmeiras sobre o CSA, no Pacaembu - Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Há tempos o Pacaembu não via uma teta tão grande! E, fragilidade adversária à parte, vale realçar a boa performance alviverde. Especialmente de Luiz Adriano, autor de dois gols, igualando os seis de Deyverson na temporada, mas “só” com 23 jogos a menos… Os outros tentos foram anotados por Bruno Henrique (2), Willian e Gómez.

A chocante facilidade com a qual o Palestra, em ritmo de treino, abriu 4 a 0 no primeiro tempo e aplicou 6 a 2 também ajuda a explicar os motivos que levaram Cuca (que só empatou com os alagoanos no Morumbi e, também em casa, perdeu para o Goiás) a dar linha na pipa no São Paulo!

Se é verdade que a diretoria presidida por Leco é armagedônica e que troca de treinadores com a mesma volúpia com a qual o saudoso Mr. Catra trocava de parceira, também é fato, inconteste, que o caríssimo elenco tricolor tinha potencial para muito mais! E que Cuca, que pediu e levou Vitor Bueno, Tchê Tchê e Raniel, além de ganhar Juanfran e Daniel Alves, ficou devendo muito. Fez um péssimo trabalho! É só ver o que Jorge Jesus e Mano Menezes,  com muito menos tempo, fazem no Flamengo e no Palmeiras...

Cuca só não foi pior do que Rogério Ceni, que  deixou o Cruzeiro na zona da degola após apenas oito jogos e duas míseras vitórias. Como o treinador deixou o Fortaleza, com quem tinha contrato, para assumir a Raposa sabendo com que tipo de diretoria estava lidando, não dá para ele reclamar que foi chutado agora... É óbvio que era muito mais negócio ter ficado no Fortaleza.

 

Fernando Pessoa: “As figuras imaginárias têm mais relevo e verdade que as reais”.

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca!

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.