São Paulo faz a festa com vitória sobre o Fortaleza

No reencontro com Rogério Ceni na capital, Tricolor vence a primeira com Fernando Diniz no comando

São Paulo

Na estreia de Fernando Diniz diante da torcida são-paulina, o Tricolor carimbou uma vitória. Neste sábado (5), o São Paulo derrotou o Fortaleza por 2 a 1 no Pacaembu, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A partida, marcada por uma grande festa dos torcedores para o ídolo e agora técnico do Fortaleza Rogério Ceni, mostrou o time paulista mais organizado e prezando pela ofensividade.

Igor Gomes festeja o seu gol, que deu a vitória para o São Paulo sobre o Fortaleza, no estádio do Pacaembu
Igor Gomes festeja o seu gol, que deu a vitória para o São Paulo sobre o Fortaleza, no estádio do Pacaembu - Paulo Pinto/saopaulofc.net/Divulgação

Com mais posse de bola e povoando o ataque, o São Paulo conseguiu encurralar o Fortaleza no início da partida e logo marcou um gol.

Aos 13min, Tchê Tchê avançou sozinho pela esquerda e foi parado com falta. Na cobrança, Daniel Alves cruzou e encontrou Pablo, que, sozinho, desviou de cabeça para abrir o placar.

Os cearenses chegaram ao empate no primeiro e único ataque da etapa. Aos 35min, Gabriel Dias foi derrubado dentro da área por Reinaldo e o árbitro assinalou a penalidade, convertida por Wellington Paulista.

Já aos 49min da parcial, um chute de Antony parou em Boeck e o jogo foi para o intervalo empatado.
A primeira chance do segundo tempo foi do São Paulo. Após cruzamento pela esquerda de Reinaldo, Antony, sozinho na pequena área, cabeceou para fora.

Os visitantes quase viraram aos 12min, quando Vázquez soltou uma bomba de fora da área, defendida por Tiago Volpi.
Quando o jogo se encaminhava para um empate, o Tricolor marcou o segundo aos 33min. Depois de troca de passes, Tchê Tchê lançou Antony, que cruzou de carrinho para a área e Igor Gomes completou para o gol.

Igor Gomes ainda acertou a trave de Boeck pouco depois, mas a festa da torcida tricolor já estava garantida.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.