São Paulo bate o Vasco e encerra jejum de vitórias no Nacional

Tricolor fica mais tranquilo na briga pela vaga na Libertadores

São Paulo

Enfim, a vitória! Com um gol de Antony no início do jogo, o São Paulo bateu o Vasco por 1 a 0, no Morumbi, e encerrou um jejum de quatro partidas. Com a vitória, o Tricolor abriu quatro pontos de vantagem sobre o Corinthians e ficou a dois do Grêmio, mais aliviado na briga pela vaga direta à Libertadores.

Antes do pontapé inicial, o Morumbi se silenciou por um minuto em homenagem a Cilinho, morto nesta quinta-feira (28). O apresentador Gugu Liberato também foi lembrado.

Antony comemora com seus companheiros o gol da vitória do São Paulo sobre o Vasco, no Morumbi
Antony comemora com seus companheiros o gol da vitória do São Paulo sobre o Vasco, no Morumbi - Paulo Pinto/saopaulofc.net

Com a bola rolando, o Tricolor tomou a iniciativa e quase abriu o placar no minuto inicial, em um tiro venenoso de Vitor Bueno.

Aos 6min, não deu para o goleiro Fernando Miguel. Reinaldo cobrou lateral na área cruzmaltina, Henríquez afastou mal e a bola sobrou para Pablo perto da marca do pênalti. O atacante só rolou para Antony, que vinha de trás, pela direita, na entrada da área, bater no canto direito do arqueiro.

Em desvantagem, o Vasco buscou a reação. Aos 13min, Marrony finalizou com força e obrigou Tiago Volpi a fazer boa defesa.

O São Paulo, por outro lado, avançava com apetite, especialmente com Juanfran e Antony na direita. Os anfitriões aproveitavam a desorganização da defesa do time carioca e rondavam com facilidade a área, mas pecavam no último passe ou na finalização —Reinaldo e Antony isolaram para longe duas boas chances.

No final do primeiro tempo, Marcos Júnior se chocou com Tiago Volpi e ficou desacordado. Ele foi substituído e, consciente, encaminhado ao hospital.

Na etapa final, o cenário pouco mudou: o Tricolor pressionava, enquanto os vascaínos tentavam encaixar um contragolpe.

A diferença é que os visitantes passaram a oferecer mais perigo. Aos 12min, Marrony aproveitou cruzamento e testou forte. Volpi se esticou e fez uma defesa espetacular.

O ritmo de jogo caiu e o que já era fraco tornou-se desesperador, com duas equipes sem saber o que fazer com a bola.

Em uma das raras investidas, aos 34min, Daniel Alves cruzou na área, Bruno Alves meteu a cabeça na bola e Fernando Miguel defendeu com os pés. Arboleda arrematou na sobra, mas Guarín tirou em cima da linha.

Aos 38min, o goleiro cruzmaltino voltou a brilhar e impediu o gol em um foguete de Reinaldo.
O Vasco pressionou no fim, mas sem qualidade para igualar o marcador.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.