Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Futuro teta para Jesualdo, Diniz, Luxemburgo e Nunes

São Paulo

A cigana leu o meu destino, eu sonhei, bola de cristal, jogo de búzios, cartomante, eu sempre perguntei: o que será o amanhã? Como vai ser o meu destino? Alô, povão, agora é fé! Adaptando-me aos tempos do “perdeu, mas jogou de igual para igual”, “não chutou uma bola no gol, mas controlou a posse da bola” e “foi 0 a 0, mas o mapa de calor mostra que o jogo aconteceu do lado sudoeste do campo”, farei meus palpites e projeções para 2020, mas, óbvio, sem me deter a quem vai ser campeão e bobagens inúteis do tipo…

Fernando Diniz comandará o São Paulo nas disputas do Paulista e da Libertadores neste início de ano
Fernando Diniz comandará o São Paulo nas disputas do Paulista e da Libertadores neste início de ano - Rubens Cavallari - 27.set.19/Folhapress

 Da série “como é bom viver em um país em que resultados não contam na análise”, Fernando Diniz será exaltado e elogiado! Muito! Efusivamente! E, quando for demitido, dirão que ele não teve tempo para trabalhar. E o São Paulo vai melhorar. Como Athletico-PR e Fluminense melhoraram, consideravelmente, após a sua saída e quando voltaram a jogar futebol com o objetivo de fazer mais gols do que levar em vez de ficar brincando de fazer gracinha com o goleiro e os zagueiros dentro da própria área.

Vanderlei Luxemburgo é outro que não tem nada a provar. Se o caríssimo elenco palmeirense voltar a dar volta olímpica, voltará a ganhar o status de maior treinador brasileiro desde Telê Santana. Se perder? Também. Afinal, não faz um grande trabalho há 15 anos, desde o Santos-2004, e continua sendo tratado como estrategista e um ótimo treinador...

Tiago Nunes não tem nada a perder. Pelo que fez no Athletico-PR, será considerado o responsável pelos bons momentos corinthianos, se existirem; em caso de fracasso, a diretoria é uma bagunça, o elenco fraco e ele não poderá ser criticado mesmo tendo pipocado ao não ter aceitado assumir o time já na reta final do Brasileirão.

Jesualdo Ferreira? Se Jorge Sampaoli não ganhou nada, indicou Cueva, avalizou Uribe e se tornou gênio, não vai ser difícil o português virar Deus...

José Saramago: “O mau não é ter uma ilusão, o mau é iludir-se”.

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca!

Vitor Guedes
Vitor Guedes

42 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.