Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Qualidade dos atletas é o menor problema do futebol brasileiro!

Com brasileiros que atuam na Europa, jogos no país seriam muito melhores

São Paulo

Alguma coisa está fora da ordem, fora da nova ordem mundial... Alô, povão, agora é fé! O primeiro turno do interminável CovidãoBR de VARtebol por pontozzz corridozzz já caminha para o final e nenhum jogo teve nem de perto a repercussão de Real Madrid 2 x 3 Shakhtar Donetsk, confronto da rodada inaugural da fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa!

Deixemos para a mídia espanhola o papel obrigatório de cornetar o lixo do VAR, bater no Real e de questionar a escalação de Zidane, que poupou no certame europeu de olho no clássico contra o Barcelona pelo Espanhol, e tratemos, sem pachequismo, dos brasileiros que participaram do pega emocionante em Madri.

O brasileiro Dentinho (acima) comemora com os companheiros do Shakhtar Donetsk a vitória por 3 a 2 sobre o Real Madrid, em Madri (ESP), pela Liga dos Campeões da Europa
O brasileiro Dentinho (acima) comemora com os companheiros do Shakhtar Donetsk a vitória por 3 a 2 sobre o Real Madrid, em Madri (ESP), pela Liga dos Campeões da Europa - @shakhtar_brasil no Twitter

Esqueçamos os supercraques europeus e sul-americanos. Só com Dentinho, Maycon, Dodô (lateral direito que pode aparecer logo na seleção até por falta de opção) e Vitão, do Shakhtar, nenhum deles do primeiríssimo escalão brasileiro, o nível do futebol jogado no Brasil já seria muito melhor. O Real, que perdeu em casa, teve Casemiro, Vinícius Júnior (que entrou muito bem!), Rodrygo, Marcelo...

Citei atletas de apenas um jogo. Se pegarmos os brasileiros atuando na Holanda, Espanha, Portugal, Itália e Inglaterra e imaginarmos uma divisão deles entre os clubes de Série A e B, teríamos times e, pois, jogos muito melhores.

Aí, talvez, ficasse ainda mais claro como fazem falta bons treinadores brasileiros. E os bons técnicos que trabalham por aqui, estrangeiros inclusos, sem xenofobia, deitariam e rolariam... Se Miguel Ángel Ramírez, que disse não ao Palmeiras, faz um bom trabalho com muito menos qualidade à disposição no Independiente del Valle, imagine o que treinadores capazes e experimentados fariam com bons elencos! O português Jorge Jesus, no comando do Flamengo-2019, deu uma amostra do que poderia ser a regra!

Sonhar não custa nada!

*

Virginia Woolf: "A vida é como um sonho; é o acordar que nos mata".

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL! É tudo nosso! É nóis na banca! E no agora.com.br!

*

Timão bate apito
Mesmo muito garfado pela arbitragem em São Januário (Caio Max Augusto Vieira, no apito, Pablo Ramon Goncalves Pinheiro, no VAR), que não expulsaram Leandro Castán e não deram um pênalti claro em Gustavo Mantuan, o Timão venceu o freguês Vasco no confronto contra a degola, 2 a 1, gols de Mantuan e Everaldo.

Palmeiras
Sem forçar, o Palmeiras, que ainda não tem a menor ideia de quem será seu técnico nos mata-matas, garantiu a melhor campanha da fase de grupos da Libertadores ao golear o Tigre por 5 a 0. Palpites: Grêmio 2 x 1 América de Cali, Universidad Católica 1 x 1 Inter, Boca Juniors 2 x 0 Caracas e Libertad 1 x 0 Independiente Medellín.

Vitor Guedes
Vitor Guedes

43 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.