Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Cidadãos têm o poder de decisão que é sonegado aos torcedores brasileiros!

São Paulo

Agora eu era o rei, era o bedel e era também juiz, e, pela minha lei, a gente era obrigado a ser feliz... Alô, povão, agora é fé! Os mais de 30 milhões de corinthianos que não fazem parte da direção, do conselho nem do quadro associativo só podem torcer! A Fiel não contratou o elenco, não fez a dívida nem agendou a análise das contas da administração para depois da eleição presidencial.

A torcida corintiana não contratou os reforços nem fez a dívida do clube
A torcida corintiana não contratou os reforços nem fez a dívida do clube - Daniel Augusto Jr. - 16.set.19/Ag. Corinthians/Divulgação

Minha mãe, eleitora de Caraguatatuba, e minha tia, que vota no Tatuapé, xingam dia sim e dia não Leco, o pior presidente do São Paulo, na opinião de ambas tricolores, mas não podem fazer nada como poucos podem fazer numa eleição indireta, restrita só ao conselho. Essa culpa, especificamente, elas não carregam...

O palmeirense, que só canta e vibra pelo time, não tem nada a ver com os arranca-rabos políticos envolvendo presidente, ex-presidentes, patrocinador, conselheiros e "amendoins" em geral.

Santistas da Baixada, da capital, do Brasil e do mundo não elegeram José Peres. E também não votaram pelo afastamento definitivo do presidente eleito nem podem ser culpados pelo fato de Rollo, presidente em exercício, ter contratado Robinho, CONDENADO em primeira instância na Itália por ESTUPRO.

Cidadãos de todas as cidades têm o dever (seria direito se o voto não fosse obrigatório) de fazer a melhor escolha possível para o Executivo e Legislativo de seus municípios. Não adianta imitar os conselhos de muitos clubes, escolher mal e depois reclamar da sorte quando a respectiva cidade virar a casa da Mãe Joana que é o que são, de forma geral, com alternadas exceções, os clubes brasileiros.

*

Karl Marx: "As ideias dominantes numa época nunca passaram das ideias da classe dominante".

Sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca! E no agora.com.br!

*

Torcida exigente!

Independentemente de ideologia política ou preferência clubística, desejo votos (a prefeito e a vereador) conscientes. E que depois vigiemos os eleitos, sejam eles quem forem, da mesma forma com a qual cobramos raça dos jogadores, compromisso dos treinadores, competência dos cartolas e honestidade dos árbitros!

Vitor Guedes
Vitor Guedes

43 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.