Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Não contaram a última tragédia de brasileiro para Abel Ferreira?

A CBF quer que a bola role do Oiapoque ao Chuí como se não houvesse amanhã

São Paulo

O que será o amanhã? Responde quem puder... Alô, povão, agora é fé! "Quando cheguei aqui, fiquei um bocadinho espantado, porque na Europa, pelo menos em Portugal, tivemos dois lockdowns, com todo mundo ficando em casa e só saindo para comprar alimentos essenciais. E, quando cheguei ao Brasil, vi que as regras tinham que ser mais apertadas."

O técnico Abel Ferreira diz ter ficado assustado com a situação da pandemia no Brasil assim que chegou ao Palmeiras
O técnico Abel Ferreira diz ter ficado assustado com a situação da pandemia no Brasil assim que chegou ao Palmeiras - Cesar Greco - 17.fev.21/Palmeiras/Divulgação

A frase do português Abel Ferreira, um brinde ao óbvio ululante, foi dada após o seu Palmeiras encarar o Corinthians desfalcado por surto de Covid. Ora, é tão evidente que não dá para continuar fingindo que não dá para seguir que Lisca ex-Doido, aquele mesmo que, em 2020, já durante a pandemia, aglomerou-se com a torcida do América-MG sem máscara, teve um apelo lúcido e pediu atitude para a armagedônica CBF, entidade que quer que a bola role do Oiapoque ao Chuí como se não houvesse amanhã.

Domingo, no Allianz, Abel dirige o Verdão na final da Copa do Brasil contra o Grêmio de Renato Gaúcho, treinador bolsonarista, negacionista e alienado que acha que o "seguro" futebol ajuda a manter as pessoas em casa.

Na pior fase da pandemia no país que virou pária mundial pelo desgoverno cloroquiner e anti-máscara que joga no time do vírus contra o seu povo, 1.786 óbitos (subnotificações à parte) foram contabilizadas ontem, elevando para 261.188 o números de mortos da "gripezinha". E, nesse cenário, na fase vermelha de mentirinha, o futebol segue tocando a vida...

Ora, se o governador (Bolso)Dória liberou igrejas na fase vermelha de mentirinha, por que proibiria o futebol em São Paulo? Só não pode o perigosíssimo e letal mosaico, hein! Em Santa Catarina, sem acordo com o vírus nem ambulância para os estádios, o estadual parou! Antes tarde do que mais tarde ainda!

Haverá amanhã? Mimimi é o escambau, lunático cloroquiner!

Charles Bukowski: "Nunca espere demais, da sorte ou dos outros, no fim não há quem não decepcione você".

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca! No agora.com.br! E no youtube.com/blogdovitao.

CovidãoSP da FPF
Se já não bastasse o absurdo que é o futebol se comportar como um mundo à parte e seguir em meio ao recorde de mortes, a FPF, não satisfeita em programar Corinthians x Palmeiras ensaduichado entre as finais da Copa do Brasil, programou um San-São 72 horas antes de o Santos estrear na pré-Libertadores!

San-São tricolor
Se Fernando Diniz conseguiu a proeza de perder para o sub-20 santista "reforçado" por reservas profissionais no Brasileiro, Crespo é favorito no embate com o compatriota Ariel Holan. Até porque o jogo que o Peixe não pode perder é o de terça, contra o Deportivo Lara. Palpite de amanhã: São Paulo 2 x 1 Santos.

Vitor Guedes
Vitor Guedes

44 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.