Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: São Paulo bate Palmeiras, chuta a fila e conquista o Paulistão!

Abel Chilique Ferreira perdeu a sua terceira decisão consecutiva

São Paulo

Quero lá, lá, lá, ia, lá, lá, lá, ia, lá, lá, lá, iá, porque eu tô voltando... Alô, povão, agora é fé! Acabou a zica, Tricolor! A fila andou! Completíssimo da Silva, o Palmeiras de Abel Chilique Ferreira perdeu a sua terceira decisão consecutiva e, com isso, tirou o desfalcado São Paulo da fila!

O 2 a 0 final selou uma conquista incontestável. E só não foi de forma invicta porque o time foi prejudicado pelo apito (que sonegou um pênalti escandaloso nos acréscimos) na única derrota, para o Novorizontino.

Jogadores do São Paulo festejam no pódio a conquista do Paulistão, dando fim a um jejum de nove anos do Tricolor
Jogadores do São Paulo festejam no pódio a conquista do Paulistão, dando fim a um jejum de nove anos do Tricolor - Rubens Cavallari/Folhapress

Melhor campanha da fase de grupos, o mérito de Crespo foi tratar o Paulistão com a seriedade que toda competição merece. E, mais do que aproveitar o estadual para azeitar o esquema com três zagueiros e encaixar Daniel Alves na lateral e Benítez na armação, o São Paulo retomou o hábito da vitória.

No entanto, nas decisões, sem Daniel Alves e Benítez desde a segunda etapa do primeiro jogo e contando com o goleador Luciano apenas nos 45 minutos finais, Crespo soube parar o Palmeiras e, à vera, Tiago Volpi trabalhou muito pouco.

Ontem, quando o primeiro tempo caminhava para o 0 a 0, Luan, outra figura tática obrigatória, contou com a ajuda de Felipe Melo para abrir o placar.

Abel, que inventou na escalação ao barrar Patrick de Paula e insistiu com Felipe Melo, voltou com Danilo e Patrick nas vagas de Melo e de Danilo Barbosa, mas não abriu mão do esquema com três zagueiros para marcar um único atacante tricolor e teve a sua covardia castigada com o 2 a 0 assinalado por Luciano.

Os soberbos colonizados e elitistas, que fazem pouco do amor do povo pelas suas coisas, não conseguem entender a festa são-paulina. Azar deles!

A diretoria tricolor, para desespero dessa gente, acertou em cheio em tratar o PAULISTÃO como Copa do Mundo e em privilegiar a competição que acabou com a fila da equipe! Parabéns, mãe! Parabéns a todos os são-paulinos! Finado o jejum de títulos, falta agora, um dia, ganhar em Itaquera... Pelo "currículo" do Sylvinho, a chance é grande!

Nelson Rodrigues: "Sem paixão não dá nem pra chupar um picolé".

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar! E zelar, claro, vem de ZL! É tudo nosso! É nóis na banca! No agora.com.br! E no youtube.com/blogdovitao!

O CARA

CRESPO - O argentino reconheceu o enorme tamanho do clube que assumiu, entendeu a importância de acabar com a fila e acertou ao escalar os jogadores em suas posições sem invenção nem saidinha patética! A "Copa do Mundo", digo, o Paulistão está em ótimas mãos!
CRESPO - O argentino reconheceu o enorme tamanho do clube que assumiu, entendeu a importância de acabar com a fila e acertou ao escalar os jogadores em suas posições sem invenção nem saidinha patética! A "Copa do Mundo", digo, o Paulistão está em ótimas mãos! - Nelson Almeida/AFP

Troféus

Miranda - Sem Benítez e Daniel Alves (que é, foi e sempre será lateral direito, posição onde faz a diferença) na finalíssima, coube ao experiente Miranda liderar a defesa são-paulina, colocar o ataque palmeirense no bolso e dar confiança e casca vitoriosa e campeã ao São Paulo! Resolvida a questão defensiva, o raçudo Luan (com a ajuda decisiva de Felipe Melo) e o goleador Luciano decidiram, 2 a 0. Miranda é a cara de um São Paulo (de novo) campeão!

Abel Chilique Ferreira - O rei do cartão amarelo escalou toda a reservada contra o Defensa y Justicia para preservar a força máxima para as decisões contra o São Paulo, mas, mesmo com um elenco mais forte, caro e sem desfalques, não fez um mísero gol no Tricolor. Com toda a justiça, o mal-educado Abel, que errou na escalação e foi covarde e lento nas alterações, perdeu a sua terceira final seguida (Supercopa, Recopa e Paulistão) no comando palmeirense!

Destaques do Campeonato Paulista

Fiasco alvinegro

O centroavante Walter e sua incompatível cintura de quibe para um atleta "profissional" é o enorme e largo símbolo do fracasso do lanterna São Caetano. Mas, como ninguém esperava absolutamente nada mesmo nem do Azulão, nem do São Bento, o outro rebaixado, as grandes decepções do Paulistão foram Corinthians (mais pelo não futebol do que pelo 3º lugar) e, principalmente, Santos, pela vexatória campanha. O Peixe dos "meninos" Pará e Copete só escapou da degola armagedônica inédita na rodada derradeira! Aliás, como atestam Jô e Gil, não foi um bom campeonato para veteranos! Em tempo: o que é Otero?

Campinho do Vitão - Seleça - edição de 24.mai.2021
Núcleo de Imagem
Campinho do Vitão - Selelama - edição de 24.mai.2021
Núcleo de Imagem
Vitor Guedes
Vitor Guedes

44 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.